Após alfinetar Anitta, Latino detona classe artística e declara apoio a Bolsonaro

Latino
Latino surpreende e detona artistas (Imagem: Divulgação)

Latino se juntou a Mario Frias e criticou a classe artística que está saindo em defesa do ex-presidente Lula (PT), um dos pré-candidatos à presidência da República. O cantor reagiu a um comentário do ex-secretário de Cultura e detonou Alinne Moraes.

Em uma postagem em que o ex-ator compartilhou notícia da atriz contra Jair Bolsonaro (PL), Latino comentou: “Quanto mais perseguição mais ele cresce!!! Ela quem está tombada. Uma bando de suga suga!!”.

O cantor, cabe lembrar, chegou a cutucar Anitta nos últimos dias. Ele compartilhou uma postagem com crítica à cantora. Por meio dos stories do Instagram, o tuíte do ex-Secretário Nacional de Incentivo e Fomento à Cultura que detonava a artista.

Veja Também

“Anitta é do tipo de pessoa que não tem habilidade intelectual para decidir onde fazer uma tatuagem no próprio corpo, que dirá escolher de forma adequada o futuro político do país. É o tipo de criatura cujo horizonte de eventos nunca ultrapassou a própria bund*”, dizia André Porciuncula.

Latino compartilhou a mensagem e ainda acrescentou a frase “é eita atrás de eita”. Há alguns anos, cabe lembrar, o cantor foi constrangido em uma festa que rolou no ano de 2018 na casa da famosa.

Pedro Scooby quebra o silêncio sobre apoio a Bolsonaro

Pedro Scooby surpreendeu ao falar pela primeira vez sobre a política brasileira. O ex-BBB garantiu que não é “a melhor pessoa para falar desse assunto” e confirmou ser “aberto a debates”. Durante o BBB 2022, muita gente resgatou fotos em que ele apareceu comemorando a vitória do presidente, em 2018.

Em entrevista ao jornal Extra, o surfista foi questionado sobre sua posição, em especial em relação ao presidente. Após o resultado das eleições daquele ano, o surfista foi visto comemorando a vitória do político em um quiosque da Praia da Barra, no Rio de Janeiro. Ele nega ter votado no atual chefe do Executivo.

“Estava de passagem naquele momento e parei no quiosque para ver o que estava acontecendo. Ainda morava por lá e tinha acabado de voltar de viagem. E, na verdade, justifiquei meus votos nos dois turnos porque estava fora do país”, comentou.

Fotografado na época fazendo sinal de arma com os dedos, alusão recorrente ao projeto bolsonarista, ele disse que a sua torcida seria sempre em favor do mandatário que saísse vencedor da disputa:

“Assisti a uma entrevista em que foi dito algo com que concordo muito: ainda não existiu o cara perfeito, mas vou tentar apoiar quem está na Presidência porque torço pelo Brasil. Foi assim com o Lula, foi assim com a Dilma, foi assim com o Bolsonaro. Infelizmente, não deu certo”.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email luizfabio@rd1.com.br
Veja mais ›