Após deixar cargo, Regina Duarte desabafa e critica parte do setor cultural

Regina Duarte
Regina Duarte desabafou sobre o setor cultural (Imagem: Reprodução / Globo)

Horas após o anúncio da sua saída da Secretaria de Cultura, Regina Duarte usou o Instagram para dizer que vai “lutar sempre por escapar do ambiente raivoso que acomete parte do setor (cultural)”.

A famosa, cabe lembrar, foi demitida por Jair Bolsonaro (sem partido) nesta quarta-feira (20) e anunciada como nova presidente da Cinemateca Brasileira, em São Paulo. Os dois tiveram um encontro na manhã de hoje.

De acordo com a ex-global, existe “um grupo que trabalha quotidianamente não para construir nada mas para separar os criadores de arte, impondo o atraso, impedindo a conexão de todos”. A artista, porém, preferiu não citar nomes e nem apontou ações nesse sentido.

“Continuo acreditando no sonho de achar o caminho do meio. Vou lutar sempre por escapar do ambiente raivoso que acomete parte do setor, um grupo que trabalha quotidianamente não para construir nada, mas para separar os criadores de arte, impondo o atraso, impedindo a conexão de todos“, acrescentou a famosa.

Regina Duarte concluiu no texto: “Tudo isso é feito em nome de ideologias e ressentimentos partidários que nada têm a ver com o fazer cultural, com a mais nobre arte que mora nos corações e mentes da grande maioria da gente brasileira”.

Na manhã desta quarta, em vídeo postado por Bolsonaro nas redes sociais, Duarte disse que assumir a Cinemateca era o “sonho de qualquer pessoa de comunicação, audiovisual, cinema e teatro”.

Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna “Do Fundo do Baú”, publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com

WordPress Lightbox