Marcos Uchôa
Após desgaste na Copa América, Marcos Uchôa pede licença na Globo (Imagem: Divulgação / Globo)

O repórter Marcos Uchôa, da Globo, permanecerá longe de suas funções pelos próximos seis meses. A informação, confirmada pela emissora, é do “UOL Esporte”. Uchôa, contratado do canal desde 1987, estaria vivendo um período de “desgaste interno” – agravado após a cobertura da Copa América.

Aos 61 anos, Marcos Uchôa foi relegado a pequenas intervenções ao vivo no SporTV durante jogos do torneio. E quase nunca cobrindo a Seleção Brasileira, time de maior interesse para a Globo e para seus canais dedicados ao futebol.

A participação na Copa América foi ínfima frente o prestígio adquirido por Marcos Uchôa em seus 32 anos de emissora. O repórter, lançado na Manchete, foi contratado para cobrir férias de Isabela Scalabrini, então no departamento de esportes. Em 1988, com apenas um ano de casa, foi escalado para as Olimpíadas de Seul.

Após cobrir jogos olímpicos e Copas, Uchôa foi enviado para Londres como repórter esportivo. Em 1998, deixou a casa, voltando dois anos depois, ainda como correspondente em Londres, atendendo a todas as áreas do jornalismo. Cobriu a guerra do Iraque e o tsunami na Ásia. Passou também pelo escritório de Paris.

Consultada pelo “UOL Esporte”, a Globo informou que “o repórter Marcos Uchôa pediu uma licença não remunerada de seis meses e voltará em janeiro de 2020“. Segundo o portal, a ideia de Uchôa é aproveitar o convívio em família e dedicar o “período sabático” a viagens internacionais.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA