Após dois meses, chega ao fim o relacionamento entre Duda Reis e empresário

Duda Reis
Duda Reis e o empresário Bruno Rudge não estão mais juntos (Imagem: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

Após ter assumido publicamente o namoro no Dia dos Namorados, Duda Reis e o empresário Bruno Rudge não estão mais juntos. Esse foi o primeiro relacionamento da atriz após o relacionamento conturbado que teve com Nego do Borel.

Segundo o UOL, a assessoria de imprensa da famosa afirmou que a decisão do término foi em comum acordo. “Duda Reis e Bruno Rudge decidiram, em comum acordo, terminar o relacionamento amoroso. Porém, a ótima e ímpar relação entre ambos e suas respectivas famílias, permanece”, disse a nota.

No último mês, Duda chegou a compartilhar com os seguidores detalhes de sua primeira viagem internacional ao lado de Bruno. O destino escolhido foi Nassau, nas Bahamas, onde desfrutaram de descanso curtindo a paisagem paradisíaca.

Você fica tão linda quando se veste de si“, escreveu ela, na ocasião. Nos stories, ela compartilhou foto da irmã de Bruno, Lala Trussardi Rudge, também aproveitando a praia e fotografando o mar.

Cabe lembrar que ela e Nego do Borel ainda travam na Justiça uma briga envolvendo as acusações de assédio, agressão e ameaças. O funkeiro chegou a apresentar uma queixa-crime contra a atriz por calúnia, injúria e difamação, mas o cantor perdeu oficialmente o prazo para processar a ex-noiva.

De acordo com a sentença assinada pela juíza Gisele Guida de Faria, o funkeiro tinha um prazo de seis meses, desde que ele tomou conhecimento do caso. Como a data final era no dia 12 de julho e o famoso só deu entrada no dia 13, a ação foi invalidada.

Em conversa com a coluna de Leo Dias, do Metrópoles, a defesa de Duda afirmou: “Ficamos felizes pelo acolhimento da tese que rejeitou as denúncias feitas pelo Leno contra a minha cliente, a Duda Reis. A rejeição de denúncias feitas pelo agressor contra a mulher que escolhe falar publicamente sobre as violências que viveu é uma verdadeira vitória”.

O medo de sofrer represálias por denunciar ainda afasta muitas mulheres da Justiça. Nesse caso, além do reconhecimento da tese de que a queixa apresentada por Leno foi apresentada fora dos prazos legais, a manifestação do Ministério Público acolheu a nossa tese de que os fatos narrados na queixa crime não são suficientes para justificar as acusações criminosas feitas contra a Duda”, explicou a profissional.

A liberdade de se expressar e falar sobre o que viveu deve ser integralmente garantida a qualquer mulher que sofre violência doméstica. Sempre que uma mulher é silenciada, em especial uma mulher pública, muitas outras são silenciadas também”, concluiu.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›