Após Os Outros, Globo revela estreia de série que promete ser novo fenômeno

Globo
Euterpe (Bel Lima), a musa do música, e Vicky (Cecília Chancez) em nove série (Imagem: Divulgação / Globo)

Após sucesso de Os Outros, a Globo anunciou a data em que lançará a mais nova série original Globoplay. Vicky e a Musa, primeiro musical criado pelos Estúdios Globo, estreará no próximo dia 19 de julho. A trama é focada especialmente para o público infantojuvenil.

A superprodução, assinada por um time da dramaturgia da emissora, tem a autoria de Rosane Svartman, a direção artística de Marcus Figueiredo e de gênero de José Luis Villamarim.

A nova série da Globo traz cenas grandiosas e lúdicas com a participação de personagens da mitologia grega.

A trama começa falando da amizade de duas meninas. Vicky (Cecília Chancez) anda triste desde que sua melhor amiga Luara (Tabatha Almeida) decidiu deixá-la de lado e passou a ignorá-la.

Por causa da situação, a estudante tem o seu pedido de socorro atendido por Euterpe (Bel Lima), musa da música. Após ajudar inúmeros artistas, a filha de Zeus chega à Terra com apenas um propósito: inspirar Vicky e, através dela, outras pessoas.

Vicky e a Musa tem canções originais e cenas especiais com os atores e artistas em participações especiais. São cerca de 80 releituras de músicas nacionais em uma diversidade de gênero.

O elenco conta com Cecilia Chancez, Tabatha Almeida, João Guilherme, Jean Paulo Campos, Pedro Guilherme Rodrigues, Malu Rodrigues, Dan Ferreira, Nicolas Prattes, Cris Vianna, Leticia Isnard, Bel Lima e Túlio Starling, entre outros, além de diferentes participações especiais como Jéssica Ellen e MC Carol.

Nova série da Globo terá versão para o Gloob

Além da estreia no Globoplay, a primeira trama de Vicky e a Musa terá uma versão inédita para o Gloob, prevista para ser lançada em 2024.

“A arte é transformadora e nos ajuda a repensar a vida. Ela é uma forma de a gente refletir sobre o que estamos vivendo e o nosso cotidiano, e pode ser um lugar de fuga de uma realidade mais dura. E falar da arte não é só falar do artista, é falar também do público e de como – junto com a cultura – pode ser revolucionária na vida de cada um de nós”, ressalta a autora Rosane Svartman.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Luiz Fábio AlmeidaLuiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É editor-chefe e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]