Porta dos Fundos
Gregório Duvivier (Jesus) e Fábio Porchat (Orlando) em A Primeira Tentação de Cristo; Porta dos Fundos e Netflix acertam novo trabalho (Imagem: Reprodução / Netflix)

Especial de Natal produzido pelo grupo Porta dos Fundos para a Netflix, A Primeira Tentação de Cristo causou polêmica! A apresentação de Jesus Cristo (Gregório Duvivier) como gay chegou a desencadear um atentado terrorista à sede da produtora. O entrevero, porém, deve se estender a 2020. De acordo com informações da jornalista Patrícia Kogut, as partes já acertaram um novo filme para a mesma época.

A opção por este próximo trabalho, porém, não se deu apenas por conta do barulho em torno de A Primeira Tentação de Cristo. Informações de bastidores obtidas por Kogut dão conta de que o filme lidera a lista de produções brasileiras mais assistidas da história da Netflix.

Lançado em 3 de dezembro, A Primeira Tentação de Cristo traz Jesus regressando à casa dos pais após passar 40 dias no deserto – viagem na qual se envolveu com Orlando (Fábio Porchat). Ele é surpreendido por uma festa de aniversário, celebrando seus 30 anos, e por um presente inusitado: Maria (Evelyn Castro) e José (Rafael Portugal) revelam que o verdadeiro pai dele é Deus (Antonio Tabet).

Cabe lembrar que em 2018 Porta dos Fundos e Netflix produziram Se Beber, Não Ceie; o especial foi contemplado com o Emmy Internacional de Melhor Comédia, em novembro. Rodrigo Van Der Put respondeu pela direção dos dois programas. O primeiro, porém, não causou reações extremas como o segundo.

Na madrugada do último dia 24, duas bombas caseiras foram arremessadas contra a fachada da produtora do Porta dos Fundos no Humaitá, Zona Sul do Rio de Janeiro. Um segurança impediu que as chamas se alastrassem pelo imóvel; indivíduos ainda não identificados foram flagrados por câmeras de segurança, fugindo em um carro e uma moto.

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA