Ator oriental de Sol Nascente reacende polêmica sobre a trama e critica a Globo

Sol Nascente
Ator que participou de Sol Nascente, Marcos Miura fala sobre polêmica envolvendo a trama (Imagem: Divulgação / Globo)

A polêmica envolvendo Danni Suzuki e a falta de representatividade na novela Sol Nascente (2016) continua repercutindo entre os atores orientais. Marcos Miura, que participou do folhetim assinado por Walther Negrão, contou durante uma live com a atriz Bruna Aiiso que não esperava que fosse vivenciar uma situação como essa, e afirmou que acredita que casos como esse ainda podem voltar a acontecer.

“Isso ainda pode se repetir. Eu não imaginava que o que aconteceu em 2016 fosse acontecer, porque em 2014 já teve um ‘yellow face’ de um ator branco [Rodrigo Pandolfo] fazer um oriental, puxando os olhos com uma fita crepe, que era a novela Geração Brasil. Depois daquilo, eu pensei: ‘Nossa, que bizarro, não vão fazer mais nada do tipo’. E aconteceu de novo. Isso pode voltar a acontecer, e se acontecer as pessoas não devem ficar caladas”, falou o ator.

Marcos comentou também que os próprios atores orientias precisam dialogar com os produtores de TV sobre estereótipos de seus personagens, como forma de reeducar o pensamento comum e trazer luz para uma questão que começou a ser debatida apenas recentemente na sociedade.

“É importante explicar isso, pra que essas pessoas entendam e que possam replicar para as outras pessoas. A gente vive no momento de transição, é muita coisa acontecendo, muitos temas novos, e faz parte de cada ator informar essas pessoas pra que elas entendam”, ponderou o ator, citando perfis nerds e comerciantes como os mais comuns vividos por artistas amarelos nas novelas.

Por fim, Miura sugeriu aos atores orientais iniciantes que não depositem toda a expectativa nas emissoras de TV aberta e passem a produzir mais.

“Porque a Globo, o SBT e a Record são empresas, e cada empresa tem suas prioridades, estratégias. Eu acho importante que os atores produzam os seus conteúdos. A gente não pode exigir ou pedir pra que determinada empresa abra oportunidades. Não é uma porta da esperança. Podemos alertar, é importante falar, mas não podemos esperar essas oportunidades”, atentou.

 

Ver essa foto no Instagram

 

#LiveBrasileirosComBrunaAiiso

Uma publicação compartilhada por BRUNA AIISO 💛✊ (@brunaaiiso) em

CONTINUE LENDO →

Daniel Ribeiro cobre televisão desde 2010. No RD1, ao longo de três passagens, já foi repórter e colunista. Especializado em fotografia, retorna ao site para assinar uma coluna que virou referência enquanto esteve à frente, a Curto-Circuito. Pode ser encontrado no Twitter através do @danielmiede ou no danielribeiro@rd1.com.br.