Audiência da TV: Exibido mais cedo, Altas Horas mantém índice da madrugada

Altas Horas
Serginho Groisman no Altas Horas de sábado (27); audiência não cresce, mesmo com exibição adiantada (Imagem: Reprodução / Globo)

O Altas Horas do último sábado (25), dedicado à campanha Criança Esperança, foi exibido mais cedo. Mas o fato de ir ao ar logo após o capítulo do dia de A Força do Querer (2017) não influenciou na audiência do programa que Serginho Groisman comanda na Globo há 20 anos, conforme apontam dados aferidos na Grande São Paulo.

Foram 11 pontos para o Altas Horas que recebeu, dentre outros, Angélica, Cid Moreira, Daniel, Fátima Bernardes, Heraldo Pereira, Joelma, Marcelo Adnet e Milton Nascimento – todos de forma remota. Este é o índice que a atração costuma atingir quando exibida na sequência do Zorra. Logo depois, 7,1 para Um Parto de Viagem (2010) em Supercine, 4,9 com Motorrad (2017) no Corujão e 3,8 de Peixe Grande e Suas Histórias Maravilhosas (2003), na mesma sessão.

Pela manhã, Como Será? de Sandra Annenberg anotou 4,8 de média. Em seguida, 6,3 para É de Casa, conduzido por Ana Furtado, Manoel Soares e Patrícia Poeta. O SP1, entregue a Michelle Barros, amealhou 10,9 pontos. Mesmo número do Globo Esporte, então a cargo de Felipe Diniz. O Jornal Hoje, sob comando de Márcio Gomes, alcançou 11,1.

Na faixa vespertina, 9,2 do Toma Lá, Dá Cá em reprise na Sessão Comédia. O Música Boa com Iza acumulou somente 8,2. Em seguida, 11,3 para o Caldeirão do Huck. Já no horário nobre, 21,3 para o SP2 com Michelle Barros e 23,9 do Jornal Nacional, de Ana Luiz Guimarães e Flávio Fachel.

CONTINUE LENDO →

Duh Secco é “telemaníaco” desde criancinha. Em 2014, criou o blog “Vivo no Viva”, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.