BBB 2021: Taís Araújo aprova discussões e desabafa sobre Lumena

Taís Araújo
Taís Araújo desabafa sobre os temas de conversas do BBB 2021 (Imagem: Reprodução / TV Cultura)

Taís Araújo rendeu discussões em sua participação no Roda Viva na noite da última segunda-feira (8), inclusive sobre o BBB 2021. A atriz da Globo comentou que as discussões no programa comandado por Tiago Leifert foram importantes para que o país entenda que “não existe só um tipo de negro”.

Saiba tudo sobre o BBB 2021 na cobertura do RD1

“Achei o que aconteceu no Big Brother Brasil, para a comunidade negra, bom. Para a gente entender o seguinte: não existe só um tipo de negro. Nem de pessoa. Não somos todos iguais, não somos uma massa única, somos pessoas com pensamentos diferente”, declarou.

O programa da emissora dos Marinho entrou na pauta da entrevista quando Vera Magalhães questionou a esposa de Lázaro Ramos sobre o fato de “muitas pessoas negras ficarem em um lugar antipático, desencadeando uma chuva de cobranças”, dentro da casa mais vigiada do país.

“Eu vi bastante o Big Brother nessa temporada. Vi de tudo que aconteceu ali. Ficava assim [levando as mãos à cabeça]. Ali aconteceu de tudo, de a gente olhar e falar: ‘Olha o tamanho do buraco dessas pessoas’. Emocional, mesmo”, apontou.

Karol Conká, considerada a vilã do BBB 2021, saiu do reality show com 99,17% dos votos. Nego Di saiu uma semana antes e surpreendeu com 98,76% de rejeição. Lumena foi a última com rejeição na faixa dos 60%.

“Ninguém age dessas maneiras como agiram ali se não tiver um buraco emocional muito profundo”, refletiu Taís Araújo. A psicóloga foi tema de um desabafo da global sobre as diferenças:

“A Lumena está ali falando para a academia. Eu acho que a gente tem que ampliar esse olhar para esse Big Brother. O saldo disso tudo é as pessoas sacarem que somos diferentes, porque a tendência é botar todo mundo no mesmo saco, e isso tira a nossa humanidade”.

Araújo lembrou que não “existe um tipo de militante” e muito menos “uma maneira de militar única, específica, um padrão, uma cartilha”. “Entendo quando as pessoas falam: ‘Ah, esvazia [a discussão]’. Mas acho que a gente precisa ampliar esse olhar e ver o que a gente ganha nisso”, pensou.

Confira:

Esse conteúdo não pode ser exibido em seu navegador.

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›