Bolsonaro contraria discurso de “isenção” e tira verba da Globo para dar à Record

Bolsonaro
Governo de Jair Bolsonaro tira dinheiro da Globo e investe na Record (Imagens: Reprodução / G1 – Divulgação / Globo)

Durante a campanha para a presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL) chegou a declarar que manteria a distribuição de verbas do governo para propaganda da forma como vinha sendo feita há anos: a Globo, por dar mais audiência, receberia mais. Um estudo da Vortex Media BR, porém, mostra que Bolsonaro diminuiu os gastos com a emissora-líder, injetando dinheiro no SBT e, especialmente, na Record.

O levantamento traz o investimento da Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) em propagandas para o governo nos cinco canais mais famosos da TV aberta versus a audiência destas estações em 2018 – a última média anual consolidada.

A Globo, mesmo com 36,4% de audiência, recebe apenas 18% dos investimentos da Secom para comerciais do governo federal. Já a Record é a queridinha da gestão Bolsonaro: mesmo detendo apenas 15% de audiência – menos da metade da Globo –, o canal leva 34,8% do dinheiro de propagandas relacionadas à presidência da República.

A estação da família Marinho também fica atrás do SBT, com 14,9% de audiência e 27,3% da verba publicitária. A Secom também injetou grana na Band (3,2% de audiência; 6,0% do investimento) e na RedeTV! (1,3% e 3,0%); a Globo, como se vê, foi a única a sofrer redução do dinheiro gasto em campanhas publicitárias pró-Bolsonaro.

O estudo da Vortex Media BR trouxe também os valores gastos pela Secom entre 2014 (com Dilma Rousseff, do PT, na presidência) e 2019. Band manteve os 6% de investimentos. A RedeTV! foi de 2% para 3%. O SBT foi de 16% para 27%, enquanto a Record subiu de 14% para 35% – juntas, somavam 30%; hoje, 62%. A Globo, por sua vez, caiu de 42% para 18%.

Cabe lembrar que o atual presidente conta o apoio declarado de Edir Macedo, Silvio Santos e Marcelo de Carvalho, donos de Record, SBT e RedeTV! – sócios em uma empresa que busca também por mais dinheiro das TVs fechadas. Com a Globo, Bolsonaro trava uma disputa ferrenha: ele alega que a emissora o persegue, devido ao tom adotado pelos telejornais da casa com relação a ele.

Confira:

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

WordPress Lightbox