Bolsonaro ignora críticas por ameaça e parte pra cima da Globo

Bolsonaro
Bolsonaro acusou emissora após críticas (Imagem: Reprodução / Globo)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) decidiu ignorar as críticas por ter ameaçado um repórter do jornal O Globo e partiu pra cima do Grupo Globo. Em seu perfil no Twitter, na manhã desta segunda-feira (24), o político afirmou que vem sofrendo “perseguição” da empresa há 10 anos.

“Há pelo menos 10 anos o sistema Globo me persegue e nada conseguiram provar contra mim”, iniciou Bolsonaro, que seguiu. “Agora aguardo explicações da família Marinho sobre a delação do ‘doleiro dos doleiros’, onde valores superiores a R$ 1 bilhão teriam sido repassados a eles”, completou.

O presidente fez referência à delação premiada de Dario Messer, que citou a família dona da Rede Globo. Em depoimento, ele teria alegado que, na década de 1990, entregou na sede da Globo valores entre US$ 50 mil e US$ 300 mil, de duas a três vezes por mês – sem dizer em que período.

Segundo a Veja, o doleiro, no entanto, não apresentou provas do que afirmou e ainda admitiu nunca ter se encontrado com qualquer integrante da família Marinho, mas que os valores se destinariam a Roberto Irineu Marinho, presidente do conselho de administração do Grupo Globo, e João Roberto Marinho, vice-presidente.

Em nota, a família Marinho declarou: “A respeito de notícias divulgadas sobre a delação de Dario Messer, vimos esclarecer que Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho não têm nem nunca tiveram contas não declaradas às autoridades brasileiras no exterior. Da mesma maneira, nunca realizaram operações de câmbio não declaradas às autoridades brasileiras”.

Ameaça contra jornalista

Ontem (23), Bolsonaro se aproximava da Catedral de Brasília quando um repórter do jornal O Globo perguntou sobre cheques no valor total de R$ 89 mil que teriam sido depositados entre 2011 e 2016 pelo ex-assessor Fabrício Queiroz e pela esposa dele, Márcia Aguiar, na conta da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

O político afirmou aos jornalistas presentes: “Eu vou encher a boca desse cara na porrada”. Na sequência, o presidente emendou: “Minha vontade é encher tua boca na porrada”.

CONTINUE LENDO →

Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e responsável pela coluna “Do Fundo do Baú”, publicada às quintas-feiras no RD1, com conteúdos marcantes da história da TV brasileira. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabio@rd1audiencia.com