Camila Pitanga
Camila Pitanga está amando (Imagem: Reprodução / Instagram)

No Rio de Janeiro dos anos 60 foi criada uma gíria chamada “a dona do pedaço”, que se referia às mulheres que estavam em evidência.

A Garota de Ipanema foi chamada de a dona do pedaço por ficar passando todo dia na frente do bar onde Vinícius de Moraes criava suas músicas. Na favela, quando uma determinada mulher passava com charme, era chamada de a dona do pedaço. Eram as mulheres que causavam de alguma maneira nas ruas do Rio.

Nos dias de agora podemos usar esta mesma gíria para as mulheres que causam. E nesta semana tivemos a revelação feita pela mídia de que Camila Pitanga estaria namorando uma mulher. E logo que saiu a notícia a assessoria da Camila confirmou a nota.

Acho engraçado que em pleno 2019 ainda se faça escarcéu quando alguém se revela em relação com o mesmo sexo. Outro dia foi um apresentador de telejornal que ficou nas capas dos sites pela revelação.

Posso garantir que em 60, 70 e 80 inúmeros foram os atores que tiveram relações com homens e atrizes que tiveram relações sexuais com mulheres. Mas antes ninguém causava por causa disso porque não existia a cultura da militâncias. Tudo era natural porque ninguém levantava bandeira sexual como se o ato fosse uma glória.

Muitos atores e atrizes faziam a sua vida privada bem privada e por isso as coisas não vinham a público. E exatamente pelo comportamento de todos sem agressividade era que quando um jornalista sabia de uma relação homossexual não publicava nada.

Camila Pitanga tem todo o direito de amar quem ela desejar. E a postura dela de preservar a relação não fazendo disso uma bandeira é elogiosa. Ela é uma grande atriz e não precisa beijar a namorada na frente das câmeras para sair nos sites.

Ela sempre teve e sempre vai ter o respeito do público que não vai deixar de ver Camila nas telas pelo caso amoroso que ela venha a ter. Mas nesta semana Camila Pitanga foi a dona do pedaço.

🔔Boletim RD1 | Notícias dos Famosos