Carmo Dalla Vecchia esclarece situação envolvendo o filho e faz revelação surpreendente

Carmo Dalla Vecchia
Carmo Dalla Vecchia abriu o jogo sobre o momento especial que viveu com a chegada do herdeiro (Imagem: Reprodução – Arquivo Pessoal / Montagem – RD1)

O ator Carmo Dalla Vecchia é só felicidade ao falar do filho Pedro Rafael, junto com o autor João Emanuel Carneiro. Ao Gshow, o galã global revelou que o herdeiro veio ao mundo em um dia muito especial:

“Pedro nasceu no dia do meu aniversário. O que parecia impossível, porque ele teria que passar das 40 semanas, e o danado passou cinco dias para nós dois podermos comemorar para o resto de nossas vidas juntos e nos lembrarmos sempre dessa data”.

Acompanhei à distância, com cuidado e respeito à grande mulher que agradecerei por toda minha vida por ter gerado o meu filho. Não quis importuná-la com demandas que pudessem deixá-la desconfortável e foi uma experiência linda”, explicou.

Casado com João há 16 anos, Carmo disse como a ficha da paternidade caiu para ele, quando se viu querendo ter um filho. “O desejo de aumentar uma família ou não com filhos vai ficando mais claro para qualquer casal. Só que, quando se fala de um casamento entre dois homens, tudo é novo demais e você tem poucas referências de outros casais que foram pais, então as questões que envolvem o nascimento de uma criança são nebulosas“, disse.

Buscamos conhecer casais que foram pais para entendermos melhor os processos de adoção, de barriga solidária e barriga de aluguel. Encontramos uma rede de pais fantásticos que sempre estiveram dispostos a compartilhar suas experiências e nos ajudar a entender melhor tudo isso“, explicou, confessando que a paternidade também o rondava nos trabalhos:

“Depois de algum tempo e muito diálogo, acreditamos que tínhamos amor suficiente para dividir com uma criança. O período de gestação do Pedro foi um dos mais lindos e um dos que mais trabalhei na minha vida. Estava gravando Malhação e emendei com Órfãos da Terra, mais o espetáculo Billy Elliot, em São Paulo. O mais bonito é que em todos esses trabalhos, o tema paternidade surgiu com muita força”.

O artista disse que conseguia acompanhar a evolução do filho através do celular. “Entre uma cena e outra, eu visitava um aplicativo que mostra o crescimento em semanas de um bebê virtual e ficava sabendo das mudanças por ali. Quando me convidaram para fazer Órfãos da Terra, fiquei feliz demais, mas meu filho iria nascer antes do término da novela“, revelou ele, seguindo:

“Liguei e pedi, quase de joelhos, para me deixarem fazer o personagem, mas disse que precisava buscar meu filho, que iria nascer em agosto, e a novela terminava um mês depois. Elas vibraram com a novidade e permitiram que eu fizesse, sendo que Paul morreu um mês antes do término da novela. Sou eternamente grato a Duca Rachid e a Thelma Guedes por isso”.

À publicação, Carmo abriu o jogo sobre qual foi a sensação de segurar o filho no colo pela primeira vez. “Antes de segurar, olhei para o rosto dele e percebi que não era nada do que eu imaginava. Mas, ao mesmo tempo, era claro que aquele serzinho era o responsável por quase toda a melhor parte da minha vida que ainda estava por vir. Me agarrei, como quem agarra a força mais importante da vida. E até hoje, quando olho para ele, fico embevecido com esse grande milagre que é ver um ser humano se formando diante dos meus olhos“, contou.

O ator revelou que ele e seu marido são bem diferentes na crianção do herdeiro:

“João faz a bagunça e brinca o tempo todo, enquanto eu sou o que sabe das datas das vacinas e como foi a noite de sono. Em qualquer situação, quando surge Pedro, ambos paramos qualquer coisa que estamos fazendo, e o mundo vira o nosso filho. Ele vai no colo de um e logo pede o do outro. Me suja todo de comida, e eu acho lindo. Temos horários de refeições diferentes. O dia dele é guiado por uma rotina de sono e alimentação bem cuidada”.

Por falar em João, Carmo também não deixou de citar o momento em que se declarou ao autor durante a Super Dança dos Famosos. Após a revelação, o galã decidiu apresentar o filho deles nas redes sociais e explicou o motivo:

“Sofri demais com a partida de amigos queridos por conta da Covid, e pensei que poderia ajudar pessoas como eu, que gostariam de constituir família, apesar das dificuldades que casais de homens gays encontram nessa jornada. Quero que iguais a mim se sintam representados e menos amargurados, porque historicamente lhes foi dito que estavam errados”.

Eu não sou um homem errado. Eu sou um homem que tem uma capacidade gigantesca de amar e de respeitar pessoas iguais ou diferentes de mim. Tenho recebido relatos emocionantes de famílias iguais e diferentes da minha, agradecendo o meu posicionamento”, seguiu.

Teve gente dizendo que chorou diante da filha de 3 anos, que nasceu do mesmo jeito que o Pedro, e que não entendeu o motivo das lágrimas. Recebi mensagem de um homem que me agradeceu, porque sua mãe ligou para ele emocionada vendo o cara da novela, que era igual ao filho dela, e isso fez com que ela tivesse orgulho dele também“, finalizou.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›