Juliana Paiva como Marocas no início de “O Tempo Não Para” (Imagem: João Miguel Júnior / Globo)

Os telespectadores de “O Tempo Não Para”, próxima novela das 19h da Globo, serão surpreendidos com uma produção digna de cinema já no primeiro capítulo da trama, que estreia no próximo dia 31 (terça-feira) como substituta de “Deus Salve o Rei”.

A direção de arte do folhetim de Mário Teixeira vai usar tecnologia de ponta na confecção da sequência que marca o naufrágio do navio Albatroz, responsável por transportar a família Sabino para a Europa no ano de 1886, quando a história tem início.

A embarcação foi toda modelada em 3D pela equipe de efeitos visuais do folhetim, de maneira a complementar, com efeitos especiais de primeira, o material gravado a partir da cenografia do navio. Para a sequência de inundação, foi usado um tanque construído nos Estúdios Globo, com capacidade de 9 mil litros de água.

Boa parte dos passageiros do transatlântico, como a heroína Marocas (Juliana Paiva) e seus pais Sabino (Edson Celulari) e Agustina (Rosi Campos), acabarão congelados em meio ao naufrágio e voltarão a vida nos dias atuais, dando início ao mote central de “O Tempo Não Para”.

Saiba Mais:

Seguidora critica prato e Paola Carosella rebate à altura

Túlio Gadêlha surpreende Fátima Bernardes com declaração em fila de mercado

Acompanhe muito mais na sua Rede Social preferida:

Instagram: @RD1Oficial

Twitter:   @RD1Oficial

Facebook: @RD1Oficial  


Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!