Chico Pinheiro
Chico Pinheiro virou alvo de fake news e rebateu na web (Imagem: Reprodução / Globo)

Âncora do “Bom Dia Brasil”, Chico Pinheiro foi alvo de uma fake news envolvendo o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Uma imagem do global usando uma camisa com o rosto do político estampado ganhou a internet, mas Chico descobriu e reagiu.

Na montagem criada por um internauta, Chico Pinheiro aparece à esquerda da imagem, com a camisa política e os dizeres: “Sem medo de ser feliz. Lula 2018”. Ao lado, um texto que mencionava o nome do jornalista e seu apoio ao ex-presidente. “Sem medo de ser feliz, Chico Pinheiro declara seu apoio a Lula”.

Assíduo no Twitter, Chico Pinheiro recebeu a imagem e não gostou do que viu. “Esta foto é fake, idiota!”, disparou o jornalista da Globo ao rapaz que compartilhou a mentira. Não é a primeira vez que o nome do famoso é vinculado a questões políticas.

Fãs do apresentador saíram em sua defesa. “De uns tempos para cá, nas redes sociais só tem protagonizado as piores escórias da sociedade, infelizmente. O que era pra trocar conhecimento e sabedorias virou um antro de amebas sem cérebro”, avaliou um. “Estamos com epidemia de idiotas no Brasil! E o transmissor é Bolsonaro!”, disparou outro.

Um terceiro afirmou que a montagem foi criada por um eleitor do presidente Bolsonaro. “Mas foi assim que elegeram um presidente ou pior a fake news em pessoa. Não dá para esperar nada de bom desses bolsominions…”, reclamou. “Dos criadores do kit gay e mamadeira de piroca”, alfinetou mais um.

Confira:

Chico Pinheiro desmente boatos e explica afastamento de telejornal da Globo

Chico Pinheiro decidiu sair em defesa da sua companheira do “Bom Dia Brasil”, da Globo, Miriam Leitão. Ele comentou sobre a decisão da comissão organizadora da 13ª Feira do Livro de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, de cancelar a participação da jornalista.

“Eu dizia que estávamos entrando na Idade Média. Quando 7% dos brasileiros (quase 15 milhões) acreditam que a Terra é plana (Datafolha), não se pode esperar que o exercício intelectual seja tolerado. O livro é arma perigosa, Miriam”, escreveu o apresentador.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, além de Miriam Leitão, a presença do sociólogo Sérgio Abranches também foi cancelada.

A publicação informou que os dois teriam sido vetados pela organização em resposta a protestos nas redes sociais. Muitos defensores do presidente Jair Bolsonaro (PSL) – ele teve 83% dos votos válidos na cidade, na última eleição – criticaram a presença dela no evento.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!