Curada de Leucemia, Drica Moraes emociona ao agradecer doador de medula

Drica Moraes
Drica Moraes recebeu transplante há 10 anos (Imagem: Divulgação)

Dez anos após ser curada da leucemia, Drica Moraes resolveu fazer uma homenagem para Adilson, rapaz que doou a médula óssea para ela. Na postagem do Instagram, a atriz ainda relembrou os momentos difíceis que viveu quando estava com a doença.

“Há exatos 10 anos este homem me salvou a vida. Em 23 de junho de 2010 eu estava na corda bamba e graças à sua doação de medula estou aqui hoje. Obrigada Adilson! @adilsonr123, te devo minha vida, irmão”, iniciou a global.

Drica contou que mantém uma amizade com o seu doador: “Pudemos nos conhecer somente 5 anos após o procedimento. Não sabíamos quem éramos antes deste encontro. Hoje nos falamos quase que diariamente. Estou toda arrepiada”.

“Obrigada também à meus médicos @nelsonhamer e Wolmar Pulcceri, sem vocês… nada…Há 10 anos vivi durante um ano em isolamento total sem ver o dia, sem poder tocar nem ser tocada, de máscara, catéter, tudo o que nos afasta da vida, do toque , da troca com o outro. Dores, angústias e incertezas”, desabafou a artista.

Hoje vejo a humanidade num isolamento muito parecido. Coisa louca. Toda arrepiada. Que bom que passou. Mas custou muito caro. Agora também vai passar. Paciência e fé. Existe afeto e inteligência para além dessa gentalha do mal que insiste em destruir tudo de bom que há em volta. Esses vírus e anomalias irão passar. E nós sempre estaremos na luta”, concluiu, esperançosa.

Nos comentários, os seguidores reagiram. “Ai, Drica, você me emociona”, afirmou uma admiradora. “Emocionante”, disse outra. “Obrigada, Deus, por colocar o Adilson na vida da Drica”, agradeceu uma terceira.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Há exatos 10 anos este homem me salvou a vida. Em 23 de junho de 2010 eu estava na corda bamba e graças à sua doação de medula estou aqui hoje. Obrigada Adilson! @adilsonr123, te devo minha vida, irmão. Pudemos nos conhecer somente 5 anos após o procedimento. Não sabíamos quem éramos antes deste encontro. Hoje nos falamos quase que diariamente. Estou toda arrepiada. Obrigada também à meus médicos @nelsonhamer e Wolmar Pulcceri, sem vocês… nada…Há 10 anos vivi durante um ano em isolamento total sem ver o dia, sem poder tocar nem ser tocada, de máscara, catéter, tudo o que nos afasta da vida, do toque , da troca com o outro. Dores, angústias e incertezas. Hoje vejo a humanidade num isolamento muito parecido. Coisa louca. Toda arrepiada. Que bom que passou. Mas custou muito caro. Agora também vai passar. Paciência e fé. Existe afeto e inteligência para além dessa gentalha do mal que insiste em destruir tudo de bom que há em volta. Esses vírus e anomalias irão passar. E nós sempre estaremos na luta.

Uma publicação compartilhada por Drica Moraes (@oficialdricamoraes) em

CONTINUE LENDO →

Caroline Bittencourt é jornalista, pós-graduada em Comunicação e Design Digital. Atua como redatora e produtora de conteúdo para redes sociais. Apaixonada por séries e filmes, adora passar o tempo na Netflix. Está nas redes sociais no @bittencourt.caroline.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com