Dany Bananinha faz longo desabafo, aponta ingratidão e diz que se sente sozinha

Dany Bananinha
Dany Bananinha falou sobre como se esforça para cuidar de si e da filha (Imagem: Reprodução / Instagram)

Dany Bananinha abriu o coração nos Stories do Instagram para falar sobre ingratidão. No desabafo, a ex-assistente de palco do Caldeirão afirmou que se sente sozinha e que precisa lutar por sua sobrevivência e a da filha Lara, de 1 ano.

“Estou pensando e pedindo a Deus que na outra vida eu tenha alguém para contar e para eu não ter que me preocupar tanto com as coisas, com quem eu tenha que dividir tudo assim, respirar tranquila assim, ‘Estou segura porque eu posso contar com fulano’. Porque, mano, desde que eu me entendo por gente tenho que me ferrar para sobreviver“, disparou.

Agora tenho que continuar me ferrando porque tenho uma filha para criar, mas vou bravamente lutar e vencer como sempre venci. Mas deve ser muito bom você ter com quem contar. Se você tem dá valor porque gratidão é uma coisa muito bonita”, completou a famosa.

Na sequência, Dany falou sobre ingratidão: “Você se matar, fazer tudo de bom e do melhor, e as pessoas te tratarem como se não fosse mais do que obrigação? Não é assim. É bom conviver com gente grata, que reconhece o seu esforço, que demonstra carinho, qualquer gesto”.

Seja grato a qualquer pessoa que te ajude na vida, que esteja do seu lado te dando força, te elogiando, te botando para cima, te botando para frente. […] Isso é uma coisa que eu vou ensinar muito a minha filha, a dar valor às mínimas coisas. Hoje em dia as pessoas são muito ingratas, muito. É surreal”, afirmou a loira.

Muito grata pelo seu esforço próprio, a global continuou: “Como dizia a Anitta: ‘Ai de mim se não fosse eu’. Obrigada, Danielle, te admiro e estou com você até o fim, vamos embora, desanima não. A gente se ferra muito nessa, mas numa outra… Deus não dorme, quem sabe. Nessa já estou perdendo a esperança, mas vou continuar lutando bravamente, fechar com chave de ouro”.

“Aqui eu sou de verdade, quando eu escrevo assim os meus desabafos, eu recebo milhões de mensagens de pessoas se identificando com a situação. […] Prefiro mostrar que eu sou uma pessoa normal, minha vida é muito normal, por isso que eu mostro meu dia a dia, que eu não tenho empregada, que eu faço tudo, que me viro nos 30, sou mãezona, porque eu tenho orgulho de mim, da minha história”, concluiu.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›