Dayane Mello em A Fazenda 2021: falta autocrítica e sobra contradição

A Fazenda 2021
Dayane Mello em A Fazenda 2021: falta autocrítica e sobra contradição (Imagem: Reprodução / PlayPlus)

Dayane Mello se tornou uma das figuras centrais de A Fazenda 2021, mas isso não é necessariamente positivo. A peoa tem marcado sua trajetória em conflitos, atitudes polêmicas, alianças super frágeis e um mar de críticas ao jeito que lida com seus rivais. Falta autocrítica e sobra contradição!

Saiba tudo sobre A Fazenda na cobertura do RD1

A polêmica mais recente é sobre o rompimento com Aline Mineiro, com quem montou um “casal” no confinamento. Dayane foi pega falando mal da ex-panicat, dizendo que ela age como santinha e boa samaritana, justamente dias antes da roça. Exatamente o que ela fez na semana anterior, com Rico Melquiades.

A modelo foi desmascarada por Marina Ferrari — uma planta que fez a melhor jogada da temporada — que virou sua inimiga número 1 e detonou Aline por ter “dado ouvidos” à concorrente. Engraçado que ela não lembra da amizade com Erasmo Viana, que ofendeu seu amigo Rico, e do fato de ter detonado o ex-MTV para sua outra inimiga, a Tati Quebra Barraco.

Dayane Mello também afirma que a namorada de Léo Lins fica “lambendo” a todos para não ganhar voto, mas por que jogou dois dos seus aliados na fogueira, nos dias antes de formação de roça? Por que não sustentou a promessa de se afastar do amigo alagoano, que se quebrou curiosamente depois dele ter recebido uma segunda chance do público? Esse juramento se estendia até mesmo à Valentina Francavilla, sua fiel — e cega — escudeira, que nem faz ideia disso.

Ok, tudo é passível de discussão, mas nem isso a ex-participante do Grande Fratello VIP se abre para a própria defesa, o que enxerga como uma vulnerabilidade. Os peões reforçam tudo que foi dito acima e ela tem dois comportamentos comuns: ou abandona a conversa — percebendo que não tem mais para onde fugir — ou parte para o coitadismo.

Quando deixa a pessoa falando sozinha, e não dá chance de escuta, Dayane passa — mesmo sem querer — a mensagem de que tem consciência de tudo que está fazendo, de que não se acha 100% certa, ou seja, faz parte de uma estratégia intencional. Sobre o vitimismo de dizer que é sempre a última, não bate porque ela é prioridade de muitos: pura chantagem emocional!

Esse assunto puxou a competitividade extrema da modelo, que pirou ao não ser citada por Valentina — quando estava na berlinda — como alguém que queria levar para a vida como amizades. Adriane Galisteu pediu apenas um nome e o de Aline Mineiro foi citado. Horas depois, a “rejeitada” bufou aos montes, dizendo que não tem garantias de que pode esperar a lealdade de ninguém. Conclusão? Quer ser o único centro das atenções, a detentora da verdade absoluta, a prioridade inquestionável.

Dayane Mello fala de Bil Araújo se gabar das participações no Big Brother Brasil e No Limite, mas se vê mais ela listando os seus 7 anos de reality show — que não venceu nenhum, por sinal — do que o ex-BBB citando suas passagens meteóricas.

A famosa afirma que Marina Ferrari é uma péssima amiga por estar mudando de grupo em grupo, mas não é isso que ela tem feito? Que é uma péssima amiga por quase ter deixado o amigo Rico Melquiades bater o sino, mas não foi isso que ela fez com Medrado, que por sinal deixou a sede e não viu a “BFF” esboçar uma reação de tristeza? Incoerências não faltam em toda essa história.

MAIS LIDAS

Matheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›