Depois de Ludmilla, Maraisa detona Multishow após dupla ficar de fora da premiação

Maraisa
Maraisa falou sobre dupla ter ficado de fora da premiação (Imagem: Reprodução / Instagram)

Não foi só Ludmilla que ficou insatisfeita com a lista de indicados do Prêmio Multishow 2021. A cantora Maraisa, que forma dupla com Maiara, detonou a premiação. A dupla sertaneja, que tenta prêmio (junto com Marília Mendonça) no Grammy Latino, não está indicada a nenhuma das categorias.

Para a coluna de Leo Dias, do site Metrópoles, a artista se posicionou sobre o assunto. “O Multishow faz um prêmio para o público deles. Nós fazemos música para o povo. Não temos problema nenhum com o Multishow. E seguimos com nossa carreira”, ressaltou Maraisa.

Ontem (19), Ludmilla demonstrou toda a sua revolta com o Prêmio Multishow, que anunciou os indicados da edição de 2021. A cantora ficou de fora da votação de Melhor Cantora e, por isso, anunciou que não vai se apresentar no show que ocorrerá, ao vivo, no dia 8 de dezembro.

Em desabafo, no Twitter, a artista declarou que é “a primeira cantora negra da América Latina a acumular 1 bilhão de streams só no Spotify (hoje são mais de 1.5 bilhão de plays nas plataformas)” e tem “clipes que somam 2.5 bilhões de views”.

“Só esse ano lancei o numanice ao vivo, projeto que impactou a cultura brasileira e revolucionou o mercado do pagode de um jeito jamais visto, por ser uma mulher a frente do projeto, projeto que garantiu o vídeo musical solo mais visto de 2021 por uma cantora pop brasileira…”, destacou a artista.

A funkeira também afirmou: “Deixa de Onda, Pra Te Machucar, Gato Siamês, Apê 1001, o Lud Session então nem se fala, tá na boca do povo”.

Revoltada com a situação, ela disse ser vítima de boicote do sistema, mesmo que apareça em outras categorias da premiação do Multishow.

“É nítida a falta de reconhecimento e entendimento das (poucas) premiações que temos aqui no Brasil. Assim como eu, vários artistas de vários segmentos e bandeiras que mereciam ser indicados ou serem reconhecidos da mesma forma que entregam conteúdos para seus públicos e estão na mesma situação”, acrescentou ela.

O outro lado

O canal do Grupo Globo, por sua vez, se posicionou reconhecendo a falta de representatividade e que promoverá mudanças no próximo ano, contando, inclusive, com a ajuda de Ludmilla.

Em texto, o canal explicou que criou em 2019 a Academia Prêmio Multishow, que conta com um grupo de cerca de 500 especialistas ligados à música, entre críticos, jornalistas, empresários, gravadoras, radialistas, contratantes e representantes de todos os gêneros e regiões do país. O grupo elege os indicados ao Prêmio.

“Mas temos consciência de que a luta pela diversidade deve ser diária e entendemos que precisamos estar ainda mais comprometidos com a causa”, afirmou ainda a nota.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›