Diretora arma guerra contra a Globo na Justiça e exige indenização por danos morais

Globo
Globo é alvo de processo de diretora de TV (Imagem: Divulgação / Globo)

Maria da Graça de Brito Motta, de 72 anos, está em guerra com a Globo na Justiça. Roteirista, diretora e produtora, a profissional quer uma indenização por danos morais após o canal ter transmitido uma atração sem autorização ou crédito.

No documento, a autora afirma que é a detentora dos direitos de Rita Lee e Roberto de Carvalho – Cia. Ilimitada. A obra aborda a vida e carreira da cantora e a relação com o músico Roberto de Carvalho.

A diretora aponta que vários trechos foram utilizados sem a sua autorização no Jornal das 10, na GloboNews, na data do falecimento da artista, sem crédito ou autorização. As informações são da revista Veja.

Globo é processada e valor de indenização é revelado

Maria da Graça pede uma indenização por dano moral no valor de R$ 52.800,00. O processo está vigente desde 29 de fevereiro deste ano.

No processo, a defesa acrescenta que o valor “está em consonância com os princípios da proporcionalidade, da razoabilidade e com a jurisprudência”.

A defesa expõe ainda que deve-se levar em consideração a longa carreira e o prestígio da escritora, o relacionamento entre as partes, bem como o uso indevido da obra audiovisual por uma grande empresa de comunicação.

Considerada um dos ícones do rock nacional, Rita Lee morreu aos 75 anos, no dia 9 de maio do ano passado, após dois anos de luta contra o câncer. Ela estava reclusa desde o início do tratamento.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui
Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email [email protected].