Grammy
O Grammy 2019 aconteceu neste domingo (Imagem: Mario Anzuoni / Reuters)

Neste domingo (10), o Grammy 2019 premiou os melhores artistas e performances da música do cenário atual. Alguns nomes se destacaram por levar mais de um troféu para casa. Foi o caso de “This is America”, de Childish Gambino, que ganhou quatro Grammys.

Outros troféus foram dados para Dua Lipa, como Artista Revelação e Melhor Gravação Dance. Já Kacey Musgraves ganhou como Álbum do Ano, com o seu sucesso “Golden Hour”. A artista também levou três prêmios nas categorias Country.

A cerimônia, que aconteceu no Staples Center, em Los Angeles (EUA), e foi apresentada por Alicia Keys, ainda premiou Lady Gaga com três troféus, entre eles, o de melhor performance pop, por “Shallow”.

O evento também foi marcado por alguns momentos polêmicos. O primeiro foi quando Cardi B ganhou o prêmio de Melhor Álbum de Rap. Por ser a primeira mulher a faturar o troféu, ela disse, emocionada: “Acho que eu tenho que fumar maconha“.

Outra fala que chamou a atenção foi a de Drake. Quando foi receber o prêmio de Melhor Música de Rap, o cantor canadense afirmou: “Você já ganhou se há pessoas cantando suas músicas palavra por palavra, se você é um herói na sua cidade (…) Você já ganhou, não precisa disso aqui”. Ao perceber a fala do artista, a programação foi interrompida e foi para os comerciais.

Confira a lista completa de ganhadores:

  • Melhor Álbum de comédia: “Equanimity & The Bird Revelation” – Dave Chapelle
  • Melhor Álbum de Teatro Musical: “The Band’s Visit” – The Band’s Visit
  • Melhor Álbum de Música Alternativa: “Colors” – Beck
  • Melhor Composição Instrumental: “Blut und boden (Blood and soil)” – Terence Blanchard
  • Melhor Engenharia de Som de Álbum Não-Clássico: “Colors” – Beck
  • Melhor Álbum Instrumental Pop: “Steve Gadd Band” – Steve Gadd
  • Melhor Compilação de Trilha Sonora para Mídia Visual: “The greatest showman” – “O rei do show”
  • Melhor Trilha Sonora para Mídia Visual: “Pantera Negra” – Ludwig Goransson (compositor)
  • Melhor Canção Composta para Mídia Visual: “Shallow” – Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando e Andrew Wyatt
  • Melhor Álbum Folk: “All ashore” – Punch Brothers
  • Melhor Álbum de Pop Latino: “Sincera” – Claudia Brant
  • Melhor Clipe: “This is America” – Childish Gambino
  • Melhor Vídeo Musical Longo: “Quincy” – Quincy Jones, Alan Hicks e Rashida Jones
  • Melhor Performance Solo de Pop: “Joanne (Where do you think you’re goin’?)” – Lady Gaga
  • Melhor Álbum Pop Vocal: “Sweetener” – Ariana Grande
  • Melhor Gravação Dance: “Electricity” – SilkCity e Dua Lipa (com participação de Diplo)
  • Melhor Performance de Rock: “When bad does good” – Chris Cornell (prêmio póstumo)
  • Melhor performance rap/falada: “This is America” – Childish Gambino
  • Melhor Álbum de Rock: “From the fires” – Greta Van Fleet
  • Melhor Canção de Rock: “Masseduction” – St. Vincent (compositores: Jack Antonoff e Annie Clark)
  • Melhor Performance de Rap: “King’s dead” – Kendrick Lamar, Jay Rock, Future e James Blake; “Bubblin” – Anderson Paak
  • Produtor do Ano, Não-Clássico: Pharrell Williams
  • Melhor performance country solo: “Butterflies” — Kacey Musgraves
  • Melhor música country – “Space cowboy” – Kacey Musgraves

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Está opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!