Em texto emocionante, Bárbara Borges exalta vitória contra o vício em álcool

Bárbara Borges
Bárbara Borges fez desabafo na web (Imagem: Reprodução / Instagram)

Bárbara Borges usou o Instagram para fazer um desabafo sobre sua primeira vitória contra o vício em álcool. A atriz posou em meio a uma trilha no interior e compartilhou um texto emocionante para os internautas.

A artista contou que segue firme e focada em conseguir vencer o problema. “Cada vez mais me sinto alinhada ao meu propósito e seguindo o caminho do meu coração”, começou ela.

Borges continuou: “Vivo em um exercício constante de foco e firmeza porém com gentileza, sem ser dura comigo, pra atravessar os desertos do jogo da vida e abandonar velhos hábitos que já não são mais compatíveis à minha nova jornada. O entendimento real disso foi o primeiro grande passo que dei no meu amadurecimento emocional e espiritual”.

Em seguida, ela falou sobre a sua relação com o álcool. “A relação que tinha com o álcool, que foi evoluindo para exageros, não ‘dá mais match’, não é mais compatível com a Bárbara de agora. Foi difícil enxergar isso? Foi! Uma luta! Uma luta real, comigo mesma! Porque essa relação foi desenvolvida muito além do hábito social de ‘tomar uma cervejinha’, ‘beber um vinhozinho’ para enturmar e sim para tentar preencher vazio, para esquecer dores do coração, para anestesiar, para não sentir…”, desabafou.

Bárbara afirmou ainda que o processo tem dado resultados. “E quanto mais avanço no meu estudo de autoconhecimento, mais me conecto com o Divino, mais entendo que a vida é sobre amar e sentir e sigo firme adiante. Estou em paz e por isso não tenho receio de compartilhar isso, pelo contrário, me sinto encorajada a falar sobre esse assunto porque me faz bem pensar que pode ser útil para alguém”, declarou.

“4 meses sem álcool”, exaltou. “Amar e sentir sem amortecedores, sem a sensação de entorpecimento fazem parte dessa nova jornada. Me faz bem”, finalizou.

Os fãs de Bárbara Borges ficaram emocionados com o texto. “Muito obrigada por compartilhar. É muito mais comum do que as pessoas pensam”, afirmou uma seguidora. “Oi! Passei por processo parecido. Estou com 13 meses. Legal seu depoimento”, revelou uma internauta. “Você é guerreira e vai conseguir, aliás, já conseguiu vencer essa batalha”, exaltou uma fã.

View this post on Instagram

Cada vez mais me sinto alinhada ao meu propósito e seguindo o caminho do meu coração. Vivo em um exercício constante de foco e firmeza porém com gentileza, sem ser dura comigo, pra atravessar os desertos do jogo da vida e abandonar velhos hábitos que já não são mais compatíveis à minha nova jornada. O entendimento real disso foi o primeiro grande passo que dei no meu amadurecimento emocional e espiritual. A relação que tinha com o álcool, que foi evoluindo para exageros, não “dá mais match”, não é mais compatível com a Bárbara de agora. Foi difícil enxergar isso? Fooooooi! Uma luta! Uma luta real, comigo mesma! Porque essa relação foi desenvolvida muito além do hábito social de “tomar uma cervejinha”, “beber um vinhozinho” pra enturmar e sim pra tentar preencher vazio, pra esquecer dores do coração, pra anestesiar, pra não sentir…e quanto mais avanço no meu estudo de autoconhecimento, mais me conecto com o Divino, mais entendo que a vida é sobre amar e sentir e sigo firme adiante? Estou em paz e por isso não tenho receio de compartilhar isso, pelo contrário, me sinto encorajada a falar sobre esse assunto porque me faz bem pensar que pode ser útil para alguém. 4 meses sem álcool. Amar e sentir sem amortecedores, sem a sensação de entorpecimento fazem parte dessa nova jornada. Me faz bem? #mefazbem #proposito #foco #firmeza #semalcool #amar #sentir #autoconhecimento #evolucao

A post shared by Bárbara Borges? (@barbaraborgesoficial) on

Glória Maria faz discurso incrível sobre racismo e preconceito

Glória Maria foi uma das convidadas do primeiro “Domingão do Faustão”, da Globo, de 2019, que reuniu artistas de diferentes segmentos da emissora. No programa, que foi ao ar ontem (6), a apresentadora falou sobre racismo e preconceito.

“Depois de toda essa guerra, desse país dividido que a gente viu na eleição, você acha que esse país amadureceu para respeitar homossexual, negro, índio, criança, velho, todo tipo de gênero e classe social ou vai demorar muito ainda?”, questionou Faustão.

A pergunta dele aconteceu logo após eles assistirem a uma entrevista que a jornalista deu ao programa em 2001. Na época, ela comentou que o negro não deveria se vitimizar e sim ir à luta exigindo respeito.

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com