Fantine
Fantine falou sobre seu corpo (Imagem: Divulgação)

Sempre lembrada por ser uma das vocalistas da banda Rouge, Fantine abriu seu coração em um recente post do Instagram. Aos 40 anos, a cantora revelou que demorou para aceitar seu corpo como ele é.

Com fotos delicadas, vestidas de branco, a artista iniciou: “Demorei 40 anos pra começar a curtir minhas curvas e meu tamanho. Apesar de ter só 1,65 de altura e 65 kg sempre pareci gigantesca. Sempre me esforcei e sofri para conseguir ser ‘menor’, para me encaixar em padrões de beleza da sociedade, para me sentir aceita, bonita e valiosa“.

Demorei para entender, não só intelectualmente a informação, mas de fato abrir o coração para me aceitar totalmente e finalmente começar a curtir a feminilidade e poder das curvas de quadris pós parto, no formato dos meus seios que alimentaram minha filha por dois anos que ficam muito mais lindos e volumosos quando deixo de me esfomear na busca de uma magreza que jamais será representativa de minha natureza“, continuou.

Que possamos investir naquilo que nos ensina sobre a beleza que vem de dentro pra fora, que possamos nos rodear de verdadeiros artistas que sabem como valorizar, nutrir e celebrar o que já temos com genuínos cuidados, e que nosso mundo interno possa ser enriquecido e cultivado para que possamos enxergar a perfeição e valor de cada uma das fases de nossa existência“, disse Fantine, em outra parte do texto.

Aprendendo a celebrar e cultivar a beleza natural. Dia pós dia. E que nossos motivos para sorrir do coração sejam cultivados ao lado de pessoas com quem juntos sempre podemos lavar a alma, elevar nossos espíritos, dançar e ser livre. O que é beleza? Genuinidade…naturalidade“, concluiu.

Nos comentários, muitas mulheres se identificaram. “Esse texto, bem mais que alguns outros seus, se refere muito a mim também. por muitos anos me escondi atrás do que muitas pessoas ao meu redor“, contou uma seguidora. “Muito obrigada mais uma vez por expressar algo e nos fazer pensarmos em tantas coisas atingindo os nossos corações“, disse outra.

View this post on Instagram

Demorei 40 anos pra começar a curtir minhas curvas e meu tamanho. Apesar de ter só 1,65 de altura e 65kg sempre pareci gingantesca. Sempre me esforcei e sofri para conseguir ser “menor”, para me encaixar em padrões de beleza da sociedade, para me sentir aceita, bonita e valiosa. Demorei para entender, não só intelectualmente a informação, mas de fato abrir o coração para me aceitar totalmente e finalmente começar a curtir a feminilidade e poder das curvas de quadris pós parto, no formato dos meus seios que alimentaram minha filha por dois anos que ficam muito mais lindos e volumosos quando deixo de me esfomear na busca de uma magresa que jamais será representativa de minha natureza. Que todo investimento e esforço seja em prol de celebrar, valorizar e honrar nossa natureza em todas suas cores e tamanhos. Que a naturalidade e cada fase de nossa vida seja honrada e celebrada naturalmente, que pelo menos passamos ter a liberdade mental para assim ousar escolher. Que possamos libertar nossas mentes e corpos de escolhas que nos invadem e cortam, em todos os sentidos da palavra, no esforço de ser quem passamos a acreditar que devemos ser…para sermos validados, avaliados, julgado se criticados…afinal de contas…por quem? E por qual tipo de mentalidade. Que possamos investir naquilo que nos ensina sobre a beleza que vem de dentro pra fora, que possamos nos rodear de verdadeiros artistas que sabem como valorizar, nutrir e celebrar o que já temos com genuínos cuidados, e que nosso mundo interno possa ser enriquecido e cultivado para que possamos enxergar a perfeição e valor de cada uma das fases de nossa existência. Aprendendo a celebrar e cultivar a beleza natural. Dia pós dia. E que nossos motivos para sorrir do coração sejam cultivados ao lado de pessoas com quem juntos sempre podemos lavar a alma, elevar nossos espíritos, dançar e ser livre. O que é beleza? Genuinidade…naturalidade… . . . #belezanatural #poderdosorriso #genuinidade

A post shared by 𝐅𝐚𝐧𝐭𝐢𝐧𝐞 𝐓𝐡𝐨 (@fantinetho) on

Márcio Gomes lembra foto rara com Zeca Camargo, Fátima Bernardes e Ana Paula Araújo

O jornalista Márcio Gomes compartilhou uma foto rara ao lado de Zeca Camargo e outros colegas da Globo. Longe dos cabelos grisalhos de hoje, os famosos receberam elogios dos fãs com a lembrança de quando eram mais jovens.

O global compartilhou uma foto em que estava reunido ao lado de outros globais. “Tbt de quando eu e Zeca Camargo deixamos de servir algumas mesas naquela noite pra tirar casquinha na foto das meninas”, brincou o jornalista.

Na imagem, além de Márcio e Zeca, Leilane Neubarth, da GloboNews, Glenda Kozlowski, do SporTV, Fátima Bernardes e Ana Paula Araújo apareceram “novinhos”, sorridentes e com trajes de gala. “Amo essa foto”, declarou a âncora do “Bom Dia Brasil”.

Os globais receberam uma enxurrada de elogios. “Só gente bonita e talentosa!”, escreveu uma fã. “Vocês ficaram lindos!”, destacou outra. “Que timaço”, afirmou um terceiro. “Só feras”, acrescentou mais um.

Quando Márcio Gomes fez 22 anos da sua estreia na GloboNews, a comemoração também veio com uma foto rara. Na época, o famoso dividia a bancada de um dos telejornais da casa com Maria Beltrão. “GloboNews, 22 anos hoje! Naquela época, eu e Maria Beltrão disputávamos o único laptop da bancada!”, brincou na época.

🔵Boletim RD1 💥 Notícias dos Famosos