Exclusivo: Globo define humorístico que vai substituir Escolinha aos sábados

Globo
Seriado reestreia aos sábados, a partir de 29 de fevereiro (Imagem: Divulgação / Globo)

A Globo parece decidida a tornar mais rotativa a sua faixa de reprises de humorísticos aos sábados, depois do Jornal Hoje. O compilado com os melhores momentos da Escolinha do Professor Raimundo chega ao fim no próximo dia 22, exatamente como previsto no plano comercial.

Esta coluna traz, com exclusividade, a atração escolhida pela emissora para ocupar a faixa pelos próximos meses: Toma Lá, Dá Cá reestreia em 29 de fevereiro. A sitcom de Miguel Falabella conta a história de dois casais que são vizinhos no edifício Jambalaya, com uma peculiaridade: eles trocaram de parceiros entre si.

Entre os principais nomes do elenco estão o próprio Falabella, na pele de Mario Jorge, Adriana Esteves (Celinha), Marisa Orth (Rita) e Diogo Vilela (Arnaldo). Outros personagens permanecem na memória do público até hoje. São os casos da desbocada Copélia (Arlete Salles) e a divertida empregada Bozena, que projetou nacionalmente a atriz Alessandra Maestrini.

Em março do ano passado, Toma Lá, Dá Cá já havia retornado às madrugadas da emissora, mas apenas para a área de cobertura da Globo Brasília.

Seleção de episódios

Espera-se que, com Toma Lá, Dá Cá, a Globo seja mais criteriosa e conceda um tratamento melhor ao dispensado ao Sai de Baixo. Os fãs do seriado reclamaram dos cortes bruscos, por conta da adequação de tempo, e também morais, para eliminar as piadas mais pesadas.

Além disso, vários episódios da turma do Arouche foram reprisados a exaustão. É o caso, por exemplo, de A Festa de Babete, história que marcou a estreia de Caco, Magda e companhia, que ganhou as telas quatro vezes, entre 2017 e 2019.

Dois ou um

Para a rede, essa faixa de reprise de humorísticos possui cerca de 70 minutos de duração, entre 14h e 15h10. Mas boa parte desse tempo pode ser utilizado pelas afiliadas, que produzem programação própria.

E é justamente por isso que, normalmente, são exibidos dois episódios. As emissoras que produzem conteúdo próprio retransmitem apenas a segunda história do dia. Há ainda os  poucos casos em que as afiliadas ocupam o horário integralmente, o que faz com que o programa de humor fique fora da grade.

A autonomia das afiliadas da Globo

Globo
Telejornal MG1 permaneceu no ar por quase seis horas (Imagem: Reprodução / Globo)

A extensa cobertura feita pela Globo Minas sobre os temporais que atingiram a capital mereceu elogios nas redes sociais. Na quarta-feira (29), o telejornal MG1 permaneceu no ar por quase seis horas.

Por conta disso, vários programas de rede foram cancelados, do Mais Você à novela Éramos Seis. A reprise de Avenida Brasil foi uma das poucas atrações cuja exibição foi mantida.

Diante dessa movimentação, este colunista solicitou à Globo um posicionamento sobre o  grau de autonomia das emissoras para suspender programas de rede. Recebeu, de volta, a seguinte nota, reproduzida, abaixo, na íntegra:

“Historicamente, a Programação de Rede Nacional da Globo e também de cada uma de suas 120 afiliadas abre espaço para coberturas especiais.

Sempre que o Jornalismo avalia que um fato deve ser noticiado imediatamente, a programação habitual da emissora é interrompida. Isso pode ocorrer em qualquer dia ou horário, durante todos os programas, sem exceção.

Em alguns casos, quando a avaliação dos fatos exige uma cobertura excepcional continuada, um ou mais programas podem ser cancelados, como foi o caso de Belo Horizonte. Nestes casos, diferentes áreas da emissora, em conjunto com a Programação, avaliam a exibição dos programas cancelados em outro dia e horário”.

Semana eletrizante

Avenida Brasil
Nina e Carminha protagonizam cenas antológicas na próxima semana (Imagem: Reprodução / Globo)

Já que esta coluna falou de Avenida Brasil e Adriana Esteves, vale um lembrete. Os fãs da trama de João Emanuel Carneiro devem se preparar para a reexibição de sequências decisivas, na próxima semana.

Já na segunda deve ir ao ar o capítulo em que Carminha (Adriana Esteves) descobre a verdadeira identidade de Nina (Débora Falabella). As cenas em que a loura má manda enterrar a empregada viva, bem como o diálogo com a expressão “Me Serve, Vadia” também devem ser reexibidas até dia 7.

Para encerrar

Convém a ressalva de que, por conta das transmissões de carnaval, o Vale a Pena Ver de Novo está suspenso na terça-feira, 25 de fevereiro.

PRÓXIMA MATÉRIA→
Piero Vergílio é jornalista profissional desde 2006. Já trabalhou em revistas de entretenimento no interior de SP e teve passagens pelo próprio RD1. Em tempos de redes sociais, criou um perfil (@jornalistavetv) para comentar TV pelo Twitter e interagir com outros fãs do veículo. Agora, volta ao RD1 com a missão de publicar novidades sobre a programação sem o limite de 280 caracteres.
RECEBA NOTIFICAÇÕES GRÁTIS