A Fazenda 2021: Equipe de Dayane Mello repudia cortes em edição do caso Nego do Borel

Dayane Mello prestou depoimento para a direção de A Fazenda 2021 (Imagem: Reprodução / Record)

A equipe de Dayane Mello divulgou uma nota de repúdio contra a equipe de A Fazenda 2021. As críticas se deram por conta da edição do programa exibida na noite deste sábado (25), em que foram exibidas cenas da suspeita de abusos cometidos por Nego do Borel após a festa.

Saiba tudo sobre A Fazenda 2021 na cobertura do RD1

Segundo o ADM da modelo, partes importantes que vazaram na transmissão ao vivo do PlayPlus foram omitidas do público. “Na noite de ontem, assistimos a uma edição triste e absurda. Apesar da expulsão do participante que colocou em risco a integridade física de Dayane, a edição optou por colocá-la como culpada do abuso sofrido”, iniciou o comunicado.

Os representantes da ex-participante do Big Brother italiano avaliaram que o reality show da Record mostrou Day como a vítima que “foi correr atrás do homem que a violentou, dando indícios e sinais afirmativos para que o mesmo se sentisse livre para praticar o ato”. “Mostrando uma narrativa distorcida dos fatos, na qual colocaram a vítima do abuso como alguém que buscou se colocar naquela situação, além de romantizarem todo o ocorrido”, apontam.

A assessoria da morena também critica os cortes nas trocas de carícias dela com outra mulher na casa: a ex-panicat Aline Mineiro. “Para vender ao público a história construída, o programa inclusive ignora a relação da Dayane com outra participante, com quem já trocou diversos beijos e nenhum foi exibido”.

“Também ocultaram partes importantíssimas, como o estado de embriaguez em que Dayane se encontrava, inclusive precisando de ajuda de quatro pessoas para vesti-la, não conseguindo sequer se segurar em pé“, continua o texto. “Esconderam dos olhos do público as diversas vezes que Dayane disse para parar, que não podia e não queria, não mostraram as falas repugnantes do participante falando que precisava de concentração para seu órgão íntimo estivesse rígido o suficiente para praticar atos sexuais”.

A equipe ainda critica o formato do depoimento dado por Dayane antes da expulsão de Nego do Borel. Na conversa, um diretor do programa fez questionamentos sobre a relação dela com o funkeiro. “Expuseram no programa a conversa da Dayane com um psicólogo, homem, que mais parecia um interrogatório sobre fatos que ela nem sequer tinha ciência, inclusive direcionando e induzindo várias de suas respostas”.

O texto ainda segue apontando que “foi negado a ela, o seu direito como vítima, de falar com as autoridades e seus advogados sobre o ocorrido, sob ameaças da produção de expulsão da mesma caso o fizesse, ultrapassando qualquer protocolo e cláusula contratual”. “São tantas alcunhas que não foram preenchidas e distorções exibidas pela edição do programa que apenas uma nota não seria o suficiente para expor. Deixamos aqui o nosso repúdio a Record e a produção dom programa, por banalizar um caso tão grave e insistir em colocar a vítima como vilã”, finaliza.

No sábado, durante o dia, os representantes jurídicos de Dayane registraram um boletim de ocorrência contra Nego e foram com a Polícia Civil ao sítio onde está localizado o cenário do programa. O cantor foi expulso após Dayane dizer no depoimento que não se lembrava de partes importantes do pós-festa, quando ela dormiu na mesma cama que o suspeito.

MAIS LIDAS

Henrique Brinco
Henrique Brinco é baiano, formado em Comunicação Social pela Unijorge, de Salvador. Atua no jornalismo desde 2008, passando pelas editorias de política, cidades, cultura e entretenimento em diversos portais de notícias, locais e nacionais. É colaborador do RD1 desde 2012, onde já foi responsável pela editoria de Famosos e autor da coluna Por Trás da Mídia. É fã número 1 de reality shows. Fala besteira no Twitter (@brinco) o dia todo também!
Veja mais ›