Fê Paes Leme xinga funcionários de mercado que espancaram homem negro até a morte

Fê Paes Leme
Fê Paes Leme desabafa após a morte de homem negro (Imagem: Reprodução / Instagram)

João Alberto Silveira Freitas, 40 anos, morreu na noite de ontem (19), após ser espancado por um segurança e por um PM temporário no supermercado Carrefour, na zona Norte de Porto Alegre. Fê Paes Leme foi um dos nomes do meio artístico que rasgou o verbo contra os assassinos.

O assassinato contra o homem negro ocorreu às vésperas do feriado da Consciência Negra. Nesta sexta-feira (20), a atriz chamou o segurança do mercado e o policial temporário de “racistas” e “assassinos”.

João teria discutido com a caixa do mercado e foi levado pelo segurança da loja até o estacionamento, no andar inferior. Um cliente, policial militar, acompanhou os dois. No local, a vítima foi espancada até a morte.

Fernanda apagou o post que mostrava uma imagem e um vídeo do momento do espancamento, após pedidos de internautas. “No post estavam uma imagem (na frente) e um vídeo (atrás) da agressão que resultou no assassinato do José Alberto Silveira Freitas. No início da legenda coloquei um alerta de imagens fortes”, informou

“Recebi alguns comentários e mensagens de pessoas negras pedindo para apagar o post e o fiz. Reforço aqui meu repúdio total à estrutura social racista que possibilita que situações como essa continuem acontecendo. Reforço meu compromisso antirracista de escuta e acolhimento”, finalizou.

Confira:

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com