Felipe Neto detona Bolsonaro após “discurso confissão” em Brasília

Felipe Neto
Felipe Neto criticou discurso de Bolsonaro (Imagem: Reprodução / Instagram)

Felipe Neto ficou surpreso com o pronunciamento do ex-ministro Sergio Moro na última sexta-feira (24), marcado por acusações graves contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Mais tarde, o discurso feito pelo “capitão” como resposta ao ex-juiz foi alvo de comentários polêmicos do youtuber.

Feito no início da manhã, a coletiva com o então ministro da Justiça foi definida pelo famoso como uma delação não premiada. “O que o Moro fez não foi um pronunciamento. Foi uma delação não premiada. Ou ele volta atrás e nega as coisas que falou, ou ele vai derrubar o Presidente. Espero que ele não seja um covarde”, declarou.

Horas depois, o pronunciamento feito por Bolsonaro deixou Felipe chocado. Entre os pontos que mais chamou sua atenção foi a comparação feita pelo Chefe do Executivo no caso da facada, durante as eleições de 2018, e a morte da vereadora Marielle Franco (PSOL-RJ).

“Bolsonaro quer desesperadamente usar a facada para se livrar do escândalo de interferência na Polícia Federal. A tática é imbecil, óbvio, mas vai funcionar com o gado, que vai comprar o discurso vitimista”, avaliou.

Mais detalhes durante o discurso do presidente provocaram indignação e revolta em Felipe Neto. “O Bolsonaro não sabe a idade do próprio filho. O Bolsonaro não sabia que a avó da esposa foi presa por 3 anos por tráfico de drogas. O Bolsonaro não sabia que a mãe da esposa cometeu crime de falsidade ideológica. O Bolsonaro sabe que tem família?”, questionou.

Sobre o desejo de intervenção na Polícia Federal, informação revelada por Moro e desmentida pelo político, Neto entendeu que o discurso foi uma confissão. “Bolsonaro diz que jamais pediu informações sobre investigações em andamento… exceto as que envolviam a facada, o porteiro e o filho. Isso não é um discurso, isso é uma confissão de culpa”, alertou.

O empresário debochou com um recado aos estudantes. “Olá, estudante depois de 2030, sim, é verdade, o ex-Presidente Jair Bolsonaro convocou um pronunciamento e admitiu publicamente interferência na Polícia Federal para defender os próprios interesses. Isso aconteceu. Sim, ele era burro nesse nível, pode acreditar no seu professor”, disparou.

Confira:

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.

ALERTAS GRATUITOS