Fernanda Gentil
Fernanda Gentil vai interpretar Paloma (Imagem: Mariana Vianna / Divulgação)

Após migrar do esporte para o entretenimento, Fernanda Gentil, que está com sua peça em turnê, estreia também no cinema. Com o filme “Ela Disse, Ele Disse”, de Thalita Rebouças, a jornalista vai viver Paloma, a mãe da protagonista Rosa (Duda Matte).

A Paloma é uma mãe que tenta acompanhar muito o mundo da filha, tenta falar de igual para igual, ser amiga, mas também cobra, dá bronca, paga os micos dela como mãe“, disse Fernanda, em entrevista ao jornal Extra.

“E eu me vejo muito nela, nesse sentido de querer sempre estar perto custe o que custar“, comparou.

No longa, Rosa se muda para um colégio novo, e fica balançada por Leo (Marcus Bessa). Além disso, a jovem ainda tem que aprender a lidar com as novas amizades, e com Júlia (Maisa Silva), a popular que gosta de ser malvada.

A Júlia é uma menina metida, do grupo dos populares, que gosta de ser o centro das atenções, ser melhor que todo mundo. Como ela é muito diferente de tudo que eu já tinha feito, eu fiquei mais livre para criar, a Thalita me deu muita liberdade para fazer isso“, afirmou a atriz, que já fez muitas mocinhas.

E eu acho as vilãs mais engraçadas. No caso da Júlia, ela é tão burrinha que chega a ser cômico“, revelou.

Veja o teaser:

Fernanda Gentil homenageia Marta após conquista histórica

Fernanda Gentil usou o Instagram para exaltar a figura da jogadora Marta, que chegou à marca de 17 gols em Copas do Mundo, tornando-se a maior artilheira da história, independente do gênero (o título anterior era do alemão Klose, com 16 gols). A marca foi conquistada durante a última partida da Seleção contra a Itália ao bater um pênalti, que também foi responsável por classificar o Brasil para a próxima rodada.

No post, a apresentadora publicou uma foto da atacante no último jogo, no qual chamou a atenção por usar batom. “Essa é a pessoa – entre adultos e crianças, altos e baixos, homens e mulheres – que mais marcou gols em Copas do Mundo somando todas as edições já realizadas em todos os tempos: 17 gols. Essa aí, da foto. De batom roxo e cabelo por soltar. Essa aí, vestindo a camisa de um país. Essa, que (não) por acaso, também é a pessoa – entre novos e velhos, gordos e magros, homens e mulheres – que mais vezes ganhou o título de melhor do mundo: 6 vezes”, lembrou ela.

Gentil continuou a sua homenagem contando sobre como Marta luta pela igualdade no esporte e da sua garra ao defender a equipe para qual joga. “Essa mesma aí, de cara séria quando se trata dos direitos das mulheres no futebol, e sorriso largo quando se canta um pagode. De sangue nos olhos pra entrar em campo, e lágrimas nos mesmos pra falar das origens. Essa aí é o ser – entre humanos e animais, et’s e objetos – que mais representa a esperança de se fazer o que ama”.

“As 6 vezes melhor do mundo e os 17 gols em todas as Copas são a prova de que “lá” é um lugar possível de se chegar. Mas as milhares de vida que ela toca justamente quando chega lá, são a garantia de que muita gente ainda vai chegar. Obrigada, Marta. Como mulher, mãe, filha e brasileira, obrigada”, finalizou Gentil.

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!