Leo Dias
Mamma Bruschetta, Leão Lobo, Leo Dias, Lívia Andrade e Décio Piccinini, time do “Fofocalizando” (Imagem: Divulgação / SBT)

O “Fofocalizando” tornou-se a pedra no sapato do SBT à tarde. Nesta terça-feira (14), o programa registrou a pior audiência do período vespertino, um ponto abaixo do “Casos de Família” e dois pontos atrás da mexicana “A Que Não Podia Amar”. A emissora, contudo, seguiu bem no horário nobre, derrotando a Record. E chegou à liderança com o “Cine Espetacular”, abrindo vantagem sobre a Globo.

Apresentado por Décio Piccinini, Leão Lobo, Leo Dias, Lívia Andrade e Mamma Bruschetta, o “Fofocalizando” anotou apenas 5,4 pontos. Para efeitos de comparação, o “Primeiro Impacto”, no ar das 6h às 10h30, e o “The Noite”, exibido entre 1h10 e 2h09 – horários “menos nobre” –, emplacaram 5,0 pontos, fechando em segundo lugar.

Coube ao “Casos de Família”, com Christina Rocha, retomar a vice-liderança: 6,5 pontos, 8 de pico e 13,1% de participação no número de televisores ligados (share), das 16h16 às 17h31, contra 5,3 da Record. As novelas “A Que Não Podia Amar” (7,4) e “A Dona” (7,8) fecharam em terceiro, assim como o “SBT Brasil” (7,6).

Das 20h56 às 21h56, o SBT foi vice com “As Aventuras de Poliana” – 12,7 pontos, 14 de pico e 14% de share x 7,4 da terceira colocada. Manteve a posição com “Cúmplices de um Resgate” – 10,9 x 6,5 – e “Programa do Ratinho” – 10,6 x 7,2. Por fim, o “Cine Espetacular”, com “Assassinos Substitutos” (1998): 8,9 pontos, 12 de pico e 23,2% de share; entre 23h36 e 1h10, 7,2 para a Globo e 4,7 para a Record.

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!