Bernardo Falcone
Bernardo Falcone foi ator na Record (Imagem: Reprodução / Instagram)

Conhecido nacionalmente após interpretar um dos personagens da versão brasileira de Rebelde, na Record, o ator Bernardo Falcone surpreendeu os fãs com um pedido no Twitter.

Apesar de se dedicar ao mundo da música, ele deixou claro que continua atuando, anos depois de seu último trabalho, e pediu para voltar a ser convidado pelos produtores de elenco.

Aos 35 anos de idade, o ator, também conhecido como Beni, escreveu: “Produtores de elenco e diretores, eu ainda sou ator. Mandem jobs, quero voltar a atuar. Beijos”. Os fãs se comoveram.

Além de Rebelde, Falcone também protagonizou, ao lado de Carla Diaz, a série Plano Alto. Desde então, Carla fez alguns trabalhos na Globo e fará Suzane Von Richthofen nos cinemas.

Colegas de elenco como Sophia Abrahão, Chay Suede, Diego Montez e Arthur Aguiar estão na Globo. Lua Blanco e Micael Borges também fizeram trabalhos na emissora carioca.

Vale lembrar que, recentemente, Bernardo comentou sobre a virada na sua carreira após decidir sair do armário e assumir-se gay, em entrevista ao colunista Leo Dias, do UOL.

“Sair do armário foi algo muito mais profissional, porque na minha vida pessoal eu sempre beijei quem queria. Entendi, muito depois da carreira iniciada, que o ato de ‘sair publicamente do armário’ era meu ato de rebeldia. Eu, enquanto artista, que consigo atrair a atenção para mim, tenho o dever de mostrar que ‘OK’, que cada um é o que é”, afirmou o ator, que espera dar voz a outros membros da comunidade LGBT através do seu trabalho. 

Falcone ainda lembrou o medo que sentia antes de tornar pública a sua homossexualidade, inclusive nos seus trabalhos. “Profissionalmente eu queria ser aceito, emendar trabalhos, então topei o jogo de ficar calado. Evitava sair para lugares gays. Tive medo porque eu queria ser aceito no mercado. A TV é um meio bastante hétero. Ironicamente é feita por gays, mas não admite galãs que sejam gays. Trabalhei também no Disney Channel, um canal voltado para a família, então tratava esse assunto como proibido”, contou. 

Como inspiração para o seu trabalho na música, o famoso olha para as drag queens, que nos últimos anos vêm ganhando cada vez mais visibilidade dentro mercado fonográfico. “Não posso dizer que sou drag queen, porque mal sei fazer maquiagem, mas tenho elementos femininos, na minha vida e no palco. No show você pode tudo, pode construir e não tem obrigações de gênero”, revelou Beni, que também elegeu como suas paixões as divas pop Madonna e Beyoncé, além de ser o fundador do bloco de carnaval Candybloco. 

Confira:

Você está ficando de fora...

Não perca nada!

Saiba tudo o que está em alta no Instagram dos Famosos.

SIGA AGORA