Galvão Bueno comenta a saída de Marcos Uchoa da Globo e o homenageia

Galvão Bueno
Galvão Bueno falou sobre a saída de Marcos Uchoa da Globo (Imagem: Reprodução – SporTV / Montagem – RD1)

Marcos Uchoa está de saída da Globo, após 34 anos, e se despediu da empresa durante o Bem, Amigos!, do SporTV, desta segunda-feira (8). Com várias coberturas em seu currículo, o jornalista recebeu elogios do amigo Galvão Bueno, que o denominou como “um dos maiores da história”.

“É uma das pessoas mais inteligentes e cultas que conheci na vida. Não é porque ele fala sete idiomas, é pela cultura. Fiz grandes trabalhos com ele, mas minha parceria com ele nas aberturas e encerramentos das aberturas olímpicas eu tinha um professor ao meu lado”, disparou o apresentador.

O narrador da Globo ainda comentou: “Um apoio absolutamente maravilhoso. Se eu engasgasse, era tocar nele. Tocar a bola de lado. Ele já sabia o que dizer. Ele tomou uma decisão que este momento dele de televisão terminou. Um dos maiores repórteres da história da televisão brasileira, dos textos mais fantásticos da história do jornalismo brasileiro”.

Marcos Uchoa nasceu no Rio de Janeiro, em 1º de julho de 1958. Começou na Globo em 1987 e decidiu mudar de vida após 38 anos de jornalismo.

Fora da TV, o jornalista cogita escrever livros, dar palestras, cursos, criar uma ONG, ajudar empresas na transformação da sociedade num lugar sempre mais justo.

“Fiz de tudo no jornalismo. Cobri Olimpíadas, Copas, guerras, revoluções, desastres. Mostrei muita gente fazendo muita coisa. Resolvi tentar fazer também. Sempre entrevistei o piloto, agora quero ser o piloto”, explicou Marcos Uchoa, em comunicado.

Ele ainda complementou: “Uma das poucas profissões em que você melhora com o tempo é o jornalismo. Eu termino a minha carreira como um jornalista muito melhor. Agradecido e lisonjeado”.

Diretor de Esporte da Globo, Renato Ribeiro comenta a importância de Marcos Uchoa para o jornalismo brasileiro:

“Não estamos falando de qualquer repórter, mas do repórter. Imagine um ídolo esportivo: Pelé? Senna? Michael Jordan? Phelps? Tyson? Ronaldo? Schumacher? Todos passaram pelo microfone dele. Foram 11 anos morando em Londres, quatro em Paris, oito guerras, tsunamis, Davos, G-7, G-20, Carnavais e 115 países conhecidos. Acima de tudo, Uchoa era um repórter de gente, um repórter que gostava e gosta de gente”.

MAIS LIDAS

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email [email protected]
Veja mais ›