Geraldo Luis, Domingo Show
O diretor Rafael Boucinha e Geraldo Luis apresentaram o novo “Domingo Show” (Imagem: Reuber Diirr/RD1)

Após um período gravado, o “Domingo Show” retorna ao seu horário normal, a partir das 11 horas, e ao vivo, na Record. No comando, segue o apresentador Geraldo Luis que contou aos jornalistas, durante a coletiva, as novidades que já serão percebidas pelo público neste domingo (30).

O ‘Domingo Show’ fez história na Record nesses 5 anos e pra mim é um prazer ter esse retorno às 11 da manhã. É um presente pra mim, que estou na Record há 11 anos”,  começou Geraldo.

Eu não tenho preocupação com concorrentes, eu tenho preocupação com fazer um programa com essência e com a alma do programa. A TV ficou muito mecânica, embora tenha tido um avanço avassalador. A internet, às vezes, engole os programas de televisão, mas essa magia de trazer o povo das ruas que canta, tem história e serve como exemplo para fazer um programa de televisão”, disse.

“O povo se vê e, por isso, a Record teve esse crescimento, com as pessoas se vendo na televisão. Houve essa maravilhosa conquista do público, que tem varias opções como a internet, uma reunião de família e demais coisas”, observou.

Haverá novos quadros, porque só o Geraldo não dá. Nem eu aguento… mas o [Antonio] Guerreiro tem mudado muito a cara do jornalismo e do ‘Domingo Show’. Muitos quadros que foram pensados para nossa atração foram pensados de maneira simples”, comentou o comunicador.

Sobre as críticas, Geraldo Luís disse que lê e gosta. “Eu gosto de ler as críticas e, quando válidas, eu confesso que vale a pena mudar”. “Eu tenho amor ao povo e gosto de estar no meio dele. Eu não tenho nojo das pessoas. Não tenho aversão do público”, contou.

O jornalista ainda contou das dificuldades que passa nas gravações de suas matérias pelo Brasil. “Eu fui a uma aldeia indígena sem saneamento básico. Dormi na beira da estrada. Fui onde apresentador nenhum foi. É fácil gravar em São Paulo, no estúdio. Mas ir a campo, só o ‘Domingo Show’ vai”, disse.

“Domingo Show” como novo cenário

Nosso cenário tem a linguagem do Cassino do Chacrinha com um jeito moderno. Não teremos chacretes nem ‘geraldetes’, mas teremos boas novidades ligadas ao entretenimento com nossos repórteres trazendo reportagens sobre a vida dos famosos”, revelou.

“Fizemos alguma viagens internacionais e encontramos alguns personagens que fizeram parte da televisão e que não fazem mais parte dela. Eu aposto muito nisso e agradeço a Record pela investida nessas histórias”, comentou Geraldo.

O palco pra mim é a grande devolução. É a alma do que o programa precisa. Não é simplesmente uma batalha de cantores que exibiremos. Vocês perceberão a diferença entre nosso quadro e os demais que já existem. O ‘Domingo Show’ tem sua verdade e faz com verdade”, afirmou ele.

“Estou feliz e motivado demais em voltar ao vivo e vamos dar trabalho à concorrência. Muitos tiveram que correr atrás da gente. Audiência é consequência. Nós vamos trabalhar muito. Nosso cenário é maravilhoso – e eu não pedi nada pra a Record. Será um palco vivo”, disparou ele.

A ideia é estrear um quadro a cada domingo”, disse o diretor do programa, Rafael Boucinha, que ainda contou sobre a qualidade da produção. “O mundo está em uma transformação. O velho mundo está indo embora. Alguns programas e grades de programação estão indo embora porque as pessoas estão lendo e se informando.”

Sobre a linguagem da televisão, o apresentador da Record ressaltou as mudanças. “As pessoas não são mais as mesmas e a linguagem mudou. Antigamente se conseguia enganar as pessoas, mas hoje não se consegue. A pessoa pegando celular e fala se gostou ou não”, disse Geraldo.

Ele ainda afirmou que é parado nas ruas pelas pessoas para ouvir histórias. “O povo é que nos alimenta cada vez mais. A televisão não é feita por pessoas “normais”. Temos que fazer televisão de maneira nova e desafiante”, contou.

Geraldo Luís respondeu ao RD1 sobre a extensão de suas matérias e se pretende reduzir o tempo para que elas não fiquem longas demais.

Quando o seu time está jogando, você não desliga nos dez minutos finais. Eu sou o time de futebol que você assiste do início ao final. A ideia é ser dinâmico nos quadros e trazer novidade aos público. Quero que o telespectador não sinta o programa passar. Para mim, serão quase 5 horas, mas para quem está em casa, tudo passa rapidamente”, desabafou.

Concorrência com Portiolli e Eliana

O Celso Portiolli é um querido. A Eliana é outra. Eu só aprendo com esses profissionais, mas acho que na guerra da audiência, o ‘Domingo Show’ vai dar trabalho. Nós vamos pra cima e daremos o nosso melhor, eu garanto”, destacou o artista.

O “Domingo Show” reestreia nesse domingo, às 11 horas da manhã, com quadros trazendo repórteres mostrando curiosidades de artistas. Além disso, haverá o “A Batalha”, que trará cantores de rua que desejam alçar uma carreira musical. A atração ainda terá uma reportagem especial com temas que geraram comentários nas redes sociais.

🔔Boletim RD1 | Notícias dos Famosos