Globo avisa que poderá demitir funcionários que se recusarem a tomar a vacina

Globo
Globo anuncia que poderá demitir funcionários que se recusarem a tomar vacina (Imagem: Divulgação)

A Globo anunciou aos seus colaboradores que pretende demitir os funcionários que se recusam a receber as doses da vacina contra a Covid-19. A decisão foi compartilhada com os profissionais da emissora, que ainda disse que a ação está “alinhada com o que é praticado em diversas empresas”.

“Podemos dizer que a aplicação das vacinas é uma estratégia eficaz contra a disseminação do vírus e uma forte aliada para proteção de todos”, garantiu o canal carioca.

A Globo, porém, garantiu que os funcionários que não podem ser vacinados por motivos médicos não correm risco de desligamento. A regra também foi deixada clara para os estagiários e jovens aprendizes.

“Em mais de um ano de pandemia, temos aprendido a cada dia sobre formas de prevenção e combate à Covid-19. E este é um aprendizado contínuo”, ressaltou a emissora.

A nota ainda avisa: “Seguindo o compromisso de contribuir para um ambiente seguro para nossas pessoas, informamos que a vacinação contra a covid-19 passa a ser uma condição obrigatória para todos os colaboradores trabalharem na Globo, incluindo estagiários e jovens aprendizes. Com exceção daqueles que não podem ser vacinados por motivos médicos, a não vacinação poderá resultar no desligamento”.

“A obrigatoriedade da vacina está em linha com a prática de diversas empresas no mercado atualmente, uma vez que a decisão por não se vacinar impacta o coletivo e coloca em risco a saúde dos outros colaboradores”, completa o comunicado.

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser através do email luizfabi[email protected]
Veja mais ›