Globo inaugura o MG4; novos estúdios recebem próxima novela das 21h

Globo
João Roberto Marinho , Roberto Irineu Marinho e José Roberto Marinho na inauguração do MG4, novo complexo de estúdios da Globo (Imagem: João Miguel Júnior)

O dia 8 de agosto de 2019 ficará para sempre na história da Globo. Hoje, a emissora inaugurou o Módulo de Gravação 4, ou MG4, ampliando o maior complexo de produção de conteúdo da América Latina.

Os três novos estúdios, que ocupam uma área de 26 mil m², “aproxima a dramaturgia das grandes produções internacionais e reúne o que há de mais moderno e avançado na indústria audiovisual do mundo”, conforme destacado em comunicado oficial.

Nessa era de transformações que vivemos, não há quem na indústria de mídia não prenda a respiração diante do que vem pela frente. Alguns se amedrontam e ficam paralisados. Outros seguem adiante, mas como se estivessem de olhos fechados“, declarou Roberto Irineu Marinho, presidente do Conselho de Administração do Grupo Globo, na solenidade oficial de inauguração.

A tradição do Grupo Globo, em toda a sua existência e diante de todas as revoluções que enfrentou, foi sempre outra: acolher o novo com otimismo e coragem, tendo como propulsor a reunião dos melhores talentos, a aposta enfática na qualidade e a atitude de dar os passos com a urgência que a situação requer, mas com a responsabilidade que o desejo de progredir exige“, completou.

O evento de hoje contou com irmãos de Roberto Irineu, também acionistas, João Roberto Marinho e José Roberto Marinho. Ainda, familiares, elenco e executivos da casa, como Jorge Nóbrega e Carlos Henrique Schroder.

Eu queria fazer uma homenagem às pessoas que fizeram isso aqui, às pessoas que estão fazendo esses sonhos todos os dias, e dizer que a vista que a gente tem depende da montanha que a gente sobe. E a Globo não tem medo de altura“, afirmou Nóbrega, presidente executivo do Grupo Globo.

Onde alguns veem uma enorme sala equipada com o que há de mais avançado em tecnologia, eu vejo as obras que vamos produzir aqui. Novelas, séries, histórias vivas que vamos lançar a partir daqui para encantar o mundo e levar o talento brasileiro, a cultura brasileira, a conquistar ainda mais o mundo“, finalizou Schroder, diretor-geral.

O futuro já começou

O MG4 levou cinco anos para ser concluído, entre pesquisas e obras. Foram mais de R$ 200 milhões consumidos na busca pela flexibilização do jeito de fazer dramaturgia, promovendo ganhos de eficiência, logística e produtividade.

Dentre os novos recursos artísticos disponibilizados para criação, direção e fotografia das novelas da Globo, estão os cenários fixos, com sets cenográficos integrados. A mudança possibilita, por exemplo, que uma cena tenha continuidade em uma área externa de 4.000 metros quadrados ou em um fosso cênico.

Em bom português, o diretor não precisaria, hoje, interromper a cena de “Por Amor” (1997) em que Branca (Susana Vieira) e Isabel (Cássia Kis) saem brigando do quarto e terminando rolando escada rumo à sala. Tomadas do tipo poderão ser gravadas sem cortes, como o episódio especial de “Sob Pressão”, todo em plano-sequência.

Os estúdios contam com portas de 8x6m, padrão superior ao que existe atualmente no país, exigindo o desenvolvimento de uma solução de blindagem acústica inédita no mercado. Também 100% de energia vinda de fontes renováveis, com iluminação toda de LED, telhado verde e reuso de água de chuva e ar-condicionado.

14 mil mudas contribuíram para o enriquecimento arbóreo do espaço, concebido para humanizar e propiciar a convivência entre os colaboradores. Os famosos camarins deram vez a cabines de troca e grandes lounges de convivência, leitura e ensaio para o elenco. Tais mudanças serão estendidas aos estúdios já em atividade.

Vem aí… “Amor de Mãe”

Os Estúdios Globo, antes Projac, foram inaugurados em 1995 com “Explode Coração”, de Gloria Perez. Os trabalhos do MG4 terão início com outra autora, Manuela Dias, responsável por “Amor de Mãe”, substituta de “A Dona do Pedaço” às 21h.

Os avanços na tecnologia nestes 24 anos estão todos ali: o complexo de estúdios conta com uma rede de dados por onde trafegarão as informações captadas, permitindo tráfego de grandes volumes de informação e maior agilidade em processos de captação e edição de imagens.

Cabos de câmeras e microfones foram eliminados. Os três novos estúdios contam com habilitação para produção em 4K e 4K HDR – que oferece quatro vezes mais resolução do que o Full HD aliado às qualidades do High Dynamic Range, que com maior variação da latitude de cores traz imagens mais vivas e melhores níveis de contraste.

Confira:

CONTINUE LENDO →

Duh Secco é “telemaníaco” desde criancinha. Em 2014, criou o blog “Vivo no Viva”, repercutindo novelas e demais atrações do Canal Viva. Foi contratado pela Globosat no ano seguinte. Integra o time do RD1 desde 2016, nas funções de repórter e colunista. Também está nas redes sociais e no YouTube (@DuhSecco), sempre reverenciando a história da TV e comentando as produções atuais.