Globo planeja não pedir doações na próxima edição do Criança Esperança

Criança Esperança
Globo fará novo pedido para o público envolvendo o Criança Esperança (Imagem: Divulgação / Globo)

Com toda a crise em consequência da pandemia do coronavírus, não é só a forma que o Criança Esperança será apresentado que será diferente. Segundo a coluna de Fábia Oliveira, do jornal O Dia, a Globo está planejando não pedir doações em dinheiro para a edição deste ano.

Como muita gente está tendo problemas financeiros, a intenção da emissora é pedir “doação de esperança”, um formato parecido com a campanha “O Brasil Que Eu Quero”.

Apesar do show não acontecer presencialmente como nos demais anos, o programa irá ao ar. A ideia é que as apresentações ocorram através de shows virtuais e uma bancada online com artistas e influenciadores.

A atração, que contará com a apresentação em estúdio de Maria Júlia Coutinho, Fátima Bernardes, Tiago Leifert, Luís Roberto e Luciano Huck, será exibida nos dias 26, 27 e 28 de setembro.

Vale lembrar que o Criança Esperança está completando 35 anos. Para 2020, a ideia da produção era realizar um grande show com nomes importantes da MPB. A impossibilidade de aglomerar pessoas fez a ideia ser abortada.

A emissora pretende contar com o apoio do jornalismo para contar histórias de projetos sociais beneficiados com as doações. Ana Maria Braga, Serginho Groisman e Pedro Bial também colaborarão.  

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.