Glória Menezes e Tarcísio Meira discutem banalização do beijo na TV

Glória Menezes
Glória Menezes e Tarcísio Meira discutem banalização do beijo na TV (Imagem: Reprodução / Globoplay)

Tarcísio Meira começou a atuar em 1957, Glória Menezes adentrou tal carreira em 1959 e os dois se casaram em 1962. Juntos há 58 anos, eles já trabalharam juntos na televisão e por vezes seus personagens precisaram se beijar, assunto que acabou dando pauta ao uso desse recurso nas novelas e afins.

O casal de veteranos esteve no Altas Horas deste sábado (29), através de uma chamada de vídeo, e Serginho Groisman, apresentador do semanal da Globo, lançou uma pergunta: “As pessoas têm muita curiosidade em relação ao beijo, adoram discutir o beijo técnico… Vocês têm o início da previsão de quando o beijo foi evoluindo no sentido de aproximação e do relaxamento?”.

Glória, que já tem mais de 60 anos de profissão, contou que o beijo não representa um tabu no exercício de sua profissão: “Eu já fiz tanta novela em que a gente beijava… Eu nunca tive problema com isso do beijo, nem com Tarcísio, nem com o público e nada”.

Prosseguindo com o relato, a atriz revelou um pedido estranho que recebeu, dentre as várias produções que participou: “A única coisa que eu tive problema foi sobre meus personagens, que não bebiam. Eu tinha que dar o exemplo de não beber”. Tarcísio, que já teve o cigarro como companheiro de cena, a interrompeu e disparou: “Lamentavelmente ninguém disse a mim: ‘você não pode fumar’”.

Por fim, Tarcísio criticou a banalização do beijo em novelas, pontuando sobre um possível excesso desse recurso: “O beijo era uma coisa importante. Você beijava alguém com uma razão muito forte e vinha um beijo carregado de emoção, dos personagens.  Hoje em dia as pessoas são mais… Não diria levianas, mas são mais soltas, beijar é fácil. Tá mais corriqueiro”.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com