Gregório Duvivier fala sobre trabalho na quarentena e alfineta Bolsonaro

Gregório Duvivier
Gregório Duvivier fala sobre programa na quarentena (Imagem: Reprodução / HBO)

Gregório Duvivier revelou, em entrevista à coluna de Maurício Stycer, do UOL, como tem conseguido manter o seu programa Greg News, da HBO, em edições inéditas durante a quarentena pela pandemia do coronavírus. Tudo tem sido gravado diretamente de sua casa.

“A gente a princípio, quando teve a pandemia, pensou em cancelar. Como gravar sem plateia? Sem o padrão clássico da HBO? Como abrir mão disso? E a HBO meio que topou abrir mão, também com a sorte que eu tenho um esquema aqui em casa, que estou confinado com a minha irmã. Por acaso ou por sorte, ela é fotógrafa, ela é câmera e ela saca de áudio”, explicou ele.

“A gente mandou um teste pra HBO e eles curtiram o cenário. Falou: a gente vai conseguir, vai conseguir não parar. Eu acho que mais do que nunca, o programa era importante da gente fazer. A gente se reuniu e falou: a gente num momento em que existe uma ‘infodemia’, que é como o pessoal está chamando”, contou ele, que definiu o termo.

“[Infodemia] É uma espécie de enxurrada de informação. E o humor eu acho que ele tem como uma das funções ajudar a digerir mesmo o que está acontecendo. Então, a gente sentiu que o humor ia ter uma função muito primordial. Desde primeiro programa, a gente sentiu um impacto muito surpreendente. As pessoas estão em casa, então tem mais gente assistindo e as pessoas estão com muita vontade de fazer alguma coisa”, analisou.

Contrariando os críticos, o comediante afirmou ser mais difícil fazer humor nos tempos atuais no qual há tanta notícia surreal sendo veiculada diariamente. “Me irrita um pouco quando as pessoas falam: ‘Ah, é fácil, fazer humor no Brasil, porque a notícia já engraçada’. Porque quando já é engraçada a notícia eu acho que o trabalho do humorista é dobrado. Fazer graça em cima de algo engraçado é algo difícil”, garantiu.

Seguindo o exemplo das declarações polêmicas do presidente, o ator classificou Jair Bolsonaro (sem partido) como uma das piores espécies dos profissionais que fazem graça.

“É uma competição mesmo. O presidente é um palhaço, com o perdão do termo aos palhaços. É mais um bufão, para ser técnico mesmo. O bufão, que é aquele palhaço escatológico, aquele palhaço que trabalha só com cocô, com piada de pum, de peido e tal. Então ele é o bufão. Então ele está no terreno do humor”, alfinetou.

Para Gregório Duvivier, a piada feita no Greg News vai além do fazer rir. “A gente faz a piada e diz: calma aí, a gente tem um lado nessa história e tem algo a ser feito. De um modo geral, a gente tem um humor ativista, nesse sentido, de tentar falar: olha, só tem coisa a ser feita. A gente faz a piada e diz: calma aí, a gente tem um lado nessa história e tem algo a ser feito. De um modo geral, a gente tem um humor ativista, nesse sentido, de tentar falar: olha, só tem coisa a ser feita.”

CONTINUE LENDO →

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.