Gustavo Mioto compara seu primeiro show à perda da virgindade e dá detalhes

Gustavo Mioto
Gustavo Mioto compara seu primeiro show à perda da virgindade e dá detalhes (Imagem: Reprodução / YouTube)

Gustavo Mioto se profissionalizou na carreira artística em 2012, foi batalhando ao longo desses anos e hoje alcançou o auge do sucesso, inclusive sendo o número 1 das mais ouvidas cantando Com Ou Sem Mim. Relembrando o começo de seu interesse na música, o cantor fez uma comparação curiosa de seu primeiro show com a perda da virgindade.

Em entrevista a Matheus Mazzafera, no YouTube, Mioto afirmou com todas as letras que o show foi mais impactante do que a primeira vez que transou. Essa primeira apresentação foi com a Banda Oxigênio em 2010, quando ainda tinha 13 anos de idade:

O show mudou [minha] vida. Eu tinha 13 anos, em banda de baile que eu tocava, numa formatura. Se não me engano foi em Araras, no interior de São Paulo. Eu cantei apenas uma música, do Roupa Nova…Whisky a Gogo! Eu entrei, cantei o refrão e vazei. Passei uma semana acordado [convencido]“.

Depois de revelar que o primeiro beijo foi aos 13 anos, com o intermédio do tio o apresentando à garota, o cantor revelou o contexto da primeira vez que fez sexo na vida:

Eu tocava em uma web rádio. Nesse dia, eu fiquei entre os mais pedidos com uma música voz e violão. Foi de 13 para 14 anos. Meu amigo  me deus os parabéns e disse que ia me dar um presente. Então, ele me jogou dentro da casa de uma guria e foi“.

O vídeo foi gravado no dia 20 de dezembro e, naquela ocasião, Gustavo Mioto disse que tinha beijado uma semana antes. Vale citar que ele já estava solteiro, depois de terminar o namoro com Thaynara OG. Sobre arranjar um novo alguém, o artista mostrou estar desencanado: “Eu prefiro estar em paz, independente do que seja. Nunca usei esses aplicativos de namoro“.

Confira:

Matheus Henrique MenezesMatheus Henrique Menezes
Oficialmente redator desde 2017. Experiências como editor e social media. Já escrevi sobre famosos, TV, novelas, música, reality show, política e pauta LGBTI+. Vídeos complementares no YouTube, no canal Benzatheus.
Veja mais ›