Johnny Depp volta a viver Jack Sparrow no quinto "Piratas do Caribe"
Johnny Depp como Jack Sparrow no filme “Piratas do Caribe” (Imagem: Divulgação)

Johnny Depp está envolvido em outra história de agressão, mas desta vez não é com mulher. O intérprete de Jack Sparrow, de “Piratas do Caribe”, está sendo acusado por um produtor que alega ter sido agredido nos bastidores das filmagens.

A agressão teria acontecido no set de filmagens de “City of Lies”, longa que retrata investigações dos assassinatos dos rappers Tupac Shakur e Notorious B. I. G., cuja previsão de estreia é para o dia 7 de setembro nos Estados Unidos.

Conforme é encontrado nos documentos do processo movido contra o ator, obtidos pela revista norte-americana Variety, a agressão teria ocorrido no dia 13 de abril de 2017, quando a equipe filmava a área externa do Barclay Hotel, em Los Angeles.

O produtor Gregg Rocky Brooks diz que a equipe tinha autorização para filmar até as 19 horas, no entanto, por conta do número de cenas, a produção conseguiu estender o prazo para as 23 horas, porém, não poderia extrapolar o horário dessa vez.

Ao informar a Depp sobre o fato, o ator teria dito: “Quem c… é você? Você não tem direito de me dizer o que eu tenho de fazer!”. Ao ser explicado das regras, Johnny teria gritado: “Não me interessa um c… quem você é, você não pode me dizer o que fazer”.

Por conta disso, Depp teria dado um soco abaixo das costelas de Brooks e dito: “Agora, eu te pago 100 000 dólares para você me socar no rosto”. No entanto, os seguranças do atro teriam separado a briga. Segundo Brooks, o astro cheirava a álcool e parecia embriagado.

O produtor foi demitido três dias após o ocorrido e, de acordo com a revista , o motivo foi porque o profissional se recusou a assinar um termo de compromisso para não entrar com uma ação judicial contra Depp.

Saiba Mais

Advogados processam Johnny Depp em ação de US$ 30 milhões

Em depressão, Johnny Depp fala sobre crise e vontade de morrer

🔔Boletim RD1 | Notícias dos Famosos