Juninho Pernambucano diz que não fala com familiares que votaram em Bolsonaro

Juninho Pernambucano
Juninho Pernambucano desabafa sobre a família (Imagem: Reprodução / SporTV)

Juninho Pernambucano afirmou em entrevista ao jornal britânico The Guardian que parou de falar com “80% ou 90%” de sua família e amigos por causa do apoio deles ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em 2018. Para ele, o Chefe do Executivo “é um filhote do WhatsApp”.

“Bolsonaro é um filhote do WhatsApp e das fake news. As pessoas que apoiavam Bolsonaro era maioria e foi minha decisão me afastar delas”, explicou o ex-jogador e ídolo do Vasco da Gama e do Lyon.

O famoso não poupou críticas sobre a falta de empatia da elite brasileira no tratamento da desigualdade. “O establishment no Brasil não tem empatia e quer que nós tenhamos também. A elite não entende o tamanho das desigualdades financeiras no país que, se aumentarem, causarão violência. Estamos assistindo isso se desenrolar”, apontou.

Para ele, o país tem feito tudo errado no combate à pandemia do novo coronavírus. “Eu sou brasileiro, sei que somos um país pobre e nosso pessoal precisa trabalhar, mas isso é uma questão de saúde”, alertou, sobre o isolamento social. “Se tivéssemos um lockdown, poderíamos estar perto do fim disso, mas não”, lamentou.

Juninho citou a criança Ágatha Felix, morta em setembro do ano passado no Complexo do Alemão. “Como foi possível uma criança de oito anos ser baleada pela polícia como aconteceu no ano passado no Complexo do Alemão? Como é possível viver depois disso? Inacreditável”, desabafou.

CONTINUE LENDO →

Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter e escreve semanalmente para a coluna Você Sabia?. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.