Larissa Manoela é processada e pode ter que pagar R$ 1,7 milhão

Larissa Manoela
Larissa Manoela é cantora e foi contratada recentemente pela Globo (Imagem: Reprodução / Instagram)

Larissa Manoela e seus pais, Silvana e Gilberto, estão sendo processados pelo produtor de shows Davi Dantas, que pede uma indenização no valor de R$ 1,7 milhão por quebra de contrato em um show em São Paulo.

A cantora se apresentaria no Jockey Club, em uma festa de Halloween, mas o próprio Jockey acabou cancelando o evento, após erros internos na administração. Agora, a ação tramita no Fórum de Santo Amaro, Zona Sul da capital.

O evento seria em 2018, quando tiveram início as tratativas com a artista. Todavia, após o imprevisto, ele tentou remanejar a apresentação para novembro do mesmo ano, mas não foi possível por conta do curto espaço de tempo.

Ele precisou adiar o show em um ano e a apresentação seria no Credicard Hall, hoje Unimed Hall, reservando o dia 19 de outubro de 2019 como a nova data, mas Gilberto, pai de Larissa Manoela, acabou sumindo.

“Parou de responder as mensagens”, revelou Davi, segundo a revista Veja, e diante da situação, o show precisou ser cancelado. O cachê e várias despesas já haviam sido pagos e agora, ele exige o ressarcimento de tudo.

Inicialmente, Davi tentou falar com Leila Lopes, dona de uma empresa terceirizada contratada pela família de Larissa, a Way of Joy Produções Artísticas, já que metade do cachê, 50 000 reais, teria sido administrada por ela.

Porém, o profissional revelou: “Quando a procurei, disseram que Leila foi desligada da empresa e me orientaram a procurar o advogado deles [da família]. Tentei por um ano falar com eles”.

O produtor revelou que o contrato firmado com a artista nunca foi rescindido e a data que seria da apresentação no Credicard acabou sendo usada por Larissa para a estreia da turnê Além do Tempo, em 19 de outubro.

“Liguei [para o Credicard] como produtor, falando no nome dela, e reservei a data.  Também conversei com a Ticket For Fun avisando que depois entraria em contato para fechar a venda de ingressos. Nesse meio tempo, eles [família de Larissa] me enrolaram, não me confirmaram o show, mas fecharam o contrato com a empresa, deram um golpe”, revelou.

Agora, ele exige a indenização de R$ 1,7 milhão, que equivale ao adiantamento do cachê, de R$ 50000, aluguel de equipamentos, prejuízos com patrocinadores e o lucro que ele teria com a apresentação.

Em nota divulgada à imprensa, a assessoria de Larissa Manoela declarou que “não descumpriu qualquer contrato de trabalho com o Sr. Davi Dantas” e que o show no Jockey não foi realizado por “responsabilidade única e exclusiva” do produtor.

Eles explicaram que Davi “não conseguiu a documentação necessária junto aos órgãos responsáveis para a realização do evento” e a segunda apresentação “não teve a documentação necessária para a realização sequer do novo show”. 

“O contratante afirma que teria pago 50 000 reais como sinal e estaria pedindo um suposto ressarcimento de cerca de 1,7 milhão, ou seja, de 35 vezes o valor. Mas a artista não recebeu nenhuma citação oficial desse processo”, revelou.

A assessoria destacou ainda que Larissa Manoela “está fora do país, rodando um longa-metragem em Nova York, não tendo, assim, como saber, efetivamente do que se trata o pleito”.

Confira o contrato:

Larissa Manoela é cantora e foi envolvida em polêmica (Imagem: Reprodução / Instagram)

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

WordPress Lightbox