Leo Dias e Leonardo Antonio precisam de ajuda e limite

Leo Dias
Leo Dias e Leonardo Antonio tornaram-se um só (Imagem: Reprodução / YouTube)

Adoro o Leo Dias. Desde sempre. É um grande jornalista e profissional. Pude acompanhar seu crescimento no impresso e, nos últimos anos, no rádio e na TV.

Sua capacidade de movimentar o mundinho pantanoso das celebridades, como diz a “irmã” dele, Fabíola Reipert, é algo até aqui irreplicável.

Mas o “Fofocalizando” tem exposto muitos problemas do Leonardo Antonio, o ser humano por trás do temido e odiado colunista.

E não me refiro à questão do vício, alvo de chacota daqueles que padecem do mesmo mal, mas que de forma tão corajosa ele encara.

Leo Dias é a casca, a proteção, a armadura desse carioca gente como a gente, que vive nos seus altos e baixos e lida com frustrações tão comuns às nossas.

Leonardo Antonio, não. Esse é imaturo, mimado, infantil, instável e tem medo. Sim, tem medo de muitas coisas. Como eu e você, caro leitor.

Nos últimos tempos, Leo e Leonardo tornaram um só. E o resultado dessa mistura passou a demonstrar sua vulnerabilidade diante das câmeras e nas redes sociais. São pedidos de socorro constantes.

Leo Dias briga com Lívia Andrade. Treta com Val Marchiori. Desentende-se com a direção do “Fofocalizando”. Afasta-se para depois se aproximar de Antonia Fontenelle. Leva cala-boca de Décio Piccinini. Ataca e é atacado por Mara Maravilha. Provoca e é provocado pelos seus inúmeros seguidores. Conquista haters. Ganha fãs e defensores. E erra, erra como todos nós erramos.

Mas Leo/Leonardo entrou em uma fase perigosa. Passou a bater de frente com seus superiores na TV. Passou a provar que virou, de fato, vidraça, como também já foi pedra. Começou a expor seus dilemas, suas preocupações, seus problemas com mais frequência. Virou, aos olhos de uns, o drogado que causa. Aos de outros, o que ama biscoitar.

Todo esse processo tem feito mal à carreira do Leo Dias, referência em sua área. E mais ainda ao emocional do Leonardo Antonio. Leo e Leonardo precisam de paz. Mais do que isso. É necessário recolhimento.

A criatura Leo Dias sempre afirma que a fama tem um preço e está ali para cobrá-lo. A conta chegou. Já o criador Leonardo Antonio precisa de um chacoalhão, e aqui recorro a uma clássica frase de Pedro Bial: limite, uma forma generosa de amar.

Pede para sair, Leo Dias, e não se sabote mais. Dê tempo ao tempo. Será melhor para você. E para o Leonardo Antonio.

CONTINUE LENDO →

João Paulo Dell Santo consome TV e a leva a sério desde que se entende por gente. Em 2009 transformou esse prazer em ofício e o exerceu em alguns sites. No RD1, já foi colunista, editor-chefe, diretor de redação e desde 2015 voltou a chefiar a equipe. Pode ser encontrado nas redes sociais através do @jpdellsanto ou pelo email jpdellsanto@rd1.com.br.

ALERTAS GRATUITOS