Luiza Martins cita problemas de cantores e faz promessa sobre carreira

Luiza Martins
Luiza Martins fez desabafo no Twitter (Imagem: Divulgação)

Iniciando a sua carreira solo, Luiza Martins fez um desabafo no Twitter ao ver cantores sertanejos enfrentando problemas de saúde.

Clique aqui e aperte o botão "Seguir" para você ser o primeiro a receber as últimas informações sobre este assunto no seu celular!

publicidade

Os artistas não estão bem, se afastando dos palcos, doentes. A indústria musical ensinou que você só é sucesso se fizer 25 shows no mês”, iniciou a sertaneja, que questionou:

“Mas com essa carga, em que momento curte família? Cuida da saúde mental? Faz coisas normais? Artista não é máquina de fazer dinheiro, meus caros”.

publicidade

Veja Também

Em seguida, Luiza Martins garantiu: “Não sou e não serei escrava de empresário! Não sou e nem serei escrava de dinheiro! Não sou e não serei escrava do silêncio”.

“Não sou e nunca serei escrava dos padrões. Dinheiro não compra minha verdade. Eu não vim a passeio nessa vida. Eu vim fazer história…”, concluiu.

Em seguida, os fãs apoiaram as palavras da cantora. “Lu, você é um exemplo! Os artistas são o tempo todo desumanizados, muitas vezes forçados a fazer algo que não acreditam, sua determinação para ser a protagonista da sua história é muito bonita de ver e acompanhar! Vou estar contigo sempre!”, disse uma seguidora.

“Tem toda razão, Lu! Empresário mata artista na unha feito carrapato. As vezes a pessoa que sonhava em viver de música e de ver uma multidão cantando sua música, acaba perdendo o prazer de cantar, devido é essa logística frenética que são submetidos. Paz não tem preço“, escreveu outra.

publicidade

publicidade

Luiza Martins faz anúncio

Há poucos meses, a sertaneja, que formada dupla com Maurílio, revelou que iria iniciar sua carreira solo.

A antiga parceira de palco do sertanejo, que morreu no ano passado, contou: “Aqui se reinicia uma história. A minha história. Vocês que me acompanham sabem de tudo que passei nos últimos tempos, e quase, quase mesmo, me perdi de mim. Compreensível”.

publicidade

“Tenho muito respeito pela minha dor, porque ela é real. Eu tinha duas escolhas, ou passava por cima dela, e fingia que nada tinha acontecido, e em algum momento ela me derrubaria, ou eu enfrentava ela, e aprendia a conviver. Eu escolhi a opção 2”, disse.

“Não vivo triste, nem pra baixo, mas essa dorzinha, de perder pessoas que eu amava tanto, ela tá aqui, a diferença é que agora eu tento adestrar ela, todos os dias, todas as horas. Por muitas vezes eu pensei que tinha acabado pra mim”, confessou.

Eu me senti impotente, e sem controle, pensava que a qualquer momento chegaria a minha vez… eu sentia os sintomas, revivia momentos na minha cabeça, por muitas vezes esperei deitada o pior acontecer. Pra minha sorte, tinha uma vozinha na minha cabeça que falava ‘vaaamo, levanta, você nasceu pra isso’ e essa Voz era a voz de Deus, e me salvou. Juntamente com as pessoas que ele colocou no meu caminho”, afirmou.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

publicidade
Carol BittencourtCarol Bittencourt
Brasileira vivendo em Portugal, Caroline Bittencourt é jornalista, pós-graduada em Comunicação e Design Digital. Atua como redatora e produtora de conteúdo para as redes sociais. Colabora com o RD1 desde 2018. Ama viajar, seja chegando em um novo destino ou em frente à TV assistindo uma boa série.