Rafael Miguel
Mãe de Rafael Miguel tentou defender o filho de tiros (Imagem: Reprodução / Facebook)

A mãe do ator Rafael Miguel foi morta tentando proteger o filho. Miriam Selma Miguel, de 50 anos, viu Rafael Miguel caído no chão e protegeu o corpo dele com o seu, enquanto Paulo Cupertino Matias, 48, atirava para matar.

De acordo com as informações do jornal Agora São Paulo, Rafael Miguel foi morto com um tiro na face, em frente à casa da namorada, Isabela Tibcherani, no bairro Pedreira, zona sul de São Paulo.

Após o tiro que vitimou Rafael Miguel, Miriam tentou protegê-lo e foi assassinada. Em seguida, João Alcisio Miguel, 52 anos, pai do ator, foi morto. A informação foi confirmada por um investigador do caso.

Isabela informou a polícia que o pai mantinha uma arma de fogo em casa há anos e que o comerciante descobriu que a filha estava namorando no ano passado, quando leu mensagens trocadas entre ela e Rafael Miguel.

Paulo proibiu o relacionamento alegando que o ator de “Chiquititas” não era “uma pessoa de bem” mesmo nunca tê-lo conhecido. O casal rompeu o namoro por oito meses e reatou um dia antes dos três assassinatos, segundo a polícia.

Namorada de Rafael Miguel se emociona, revela “casamento” e sonhos do casal

Isabela Tibcherani escreveu um texto sobre o relacionamento com o ator Rafael Miguel. O jovem e seus pais foram mortos a tiros em frente à casa da mãe da namorada. O principal suspeito dos assassinatos é o pai de Isabela. No texto, a estudante falou sobre os sonhos do casal e até de um casamento improvisado.

“E ontem a gente se reencontrou, depois de meses, apenas sonhando com esse momento, contando os segundos, os dias. E aconteceu. O melhor dia das nossas vidas, de longe. Dá pra ver pelo nosso olhar, nesse momento éramos só você e eu, em meio a todas aquelas pessoas, não tinha mais nada além de nós dois. Lembra, minha vida, que a gente casou de brincadeira? Trocamos nossas alianças pra mão esquerda e dissemos: ‘Pronto! Casamos!’”, contou.

A ex do ator de “Chiquititas” confessou que a situação está “difícil de assimilar”. “Tá muito difícil de assimilar, mas eu quero pensar em você como o homem iluminado que é, o homem que me orgulha, que me fez a mulher mais feliz do mundo, que me apresentou o amor de verdade, que me salvou e acreditou em mim, quando muitas vezes eu pensei em desistir. Você foi meu pilar, minha força, mesmo enfrentando seus próprios problemas, mesmo vivendo uma luta constante. Lutamos juntos, até o final”, desabafou.

 

Recomendados para Você:

COMENTÁRIOS - Interaja Você Também! ⬇

Os comentários aqui não refletem a opinião do site e seus autores. Esta opção de comentário NÃO publica automaticamente nada em seu Facebook, fique tranquilo!