Malu Rodrigues se diz apaixonada pelo Pantanal e conta detalhes de personagem

Malu Rodrigues
Malu Rodrigues se diz apaixonada pelo Pantanal, onde gravou novela (Imagem: Divulgação / Globo / João Miguel Jr)

Paixão à primeira vista. Assim foi a experiência de Malu Rodrigues ao conhecer a região das gravações das cenas da personagem Irma, na primeira fase da novela Pantanal, que substitui Um Lugar ao Sol na Globo.

“Foi muito rápida a minha parte nas gravações, então, não deu para curtir tanto o local. Porém, tive alguns dias de folga e consegui ir à fazenda do Almir (Sater), que foi algo bem especial. Ele tem a plenitude de pantaneiro, vive em estado de poesia. Nós gravamos numa sexta. Sábado foi à minha folga e domingo a do elenco e fomos para a fazenda dele. O Gabriel Sater e a Paula, esposa do Almir, estavam lá e foi quando senti o Pantanal. Foi uma viagem maravilhosa”, conta.

Apesar de ser urbana, Malu diz que de uns tempos para cá começou a ter maior contato com a Natureza e tem gostado do novo estilo de vida. “Nos últimos tempos passei a curtir mais fazer viagens para o meio do mato. Recentemente, fui para Bonito e Capitólio”, afirma a atriz, que gosta de gravar em lugares reais como o Pantanal.

Veja Também

“É bom porque traz uma vivência importante ao trabalho. O primeiro dia de gravação foi com o Almir Sater quando fiz as cenas da Irma chegando ao Pantanal e depois algumas dela indo embora (fiquei muito emocionada). No entanto, a Irma fica tão apaixonada pelo Pantanal que depois, na segunda fase da novela, ela acaba voltando para o Pantanal”, fala.

No ritmo dos bastidores

Já no segundo dia de gravação, Malu conta que foi para a fazenda Rio Negro gravar a ida de Irma para casa, deixando o Pantanal.

“O Papinha (Rogério Gomes, diretor) colocou uma música e foi andando comigo fora de quadro, na cena da Irma indo embora do Pantanal, olhando a casa. No meu último dia gravei a cena dela nadando sem roupa no rio, foi libertador. Se alguém tiver a oportunidade de fazer isso algum dia, faça! Entrei na água e não saí mais porque estava quase nua”, explica.

Na hora de compor a personagem, Malu diz que contou com a ajuda de Camila Morgado que continua no ar vivendo Irma na segunda fase da novela. “Nós tivemos dois encontros e falávamos horas ao telefone. Compartilhamos a prova de figurino, os acessórios, tudo. Estamos muito parecidas. Já era apaixonada pela Camila, agora, depois de conhecê-la, sou ainda mais fã dela. Estou feliz por fazer parte desse projeto, de ser dirigida pelo Papinha e com uma equipe incrível”, conta atriz que na trama divide as cenas com atores como Renato Góes e Gabriel Stauffer.

“O Renato foi o meu primeiro par romântico na TV, a gente fez uma participação em ‘Pé na Jaca’”, diz.

Personagem vivida por Elaine Cristina e Carolina Ferraz (na primeira fase), na versão da novela na extinta TV Manchete, Malu conta que pesquisou na internet sobre o folhetim para saber um pouco mais sobre Pantanal.

“A minha família inteira assistiu à trama. Conhecia por alto o que significou ‘Pantanal’, mas não assisti ao folhetim. Vi a reprise completa da primeira fase na internet e assisti algumas coisas da segunda”, conta.

Preocupada em não deixar a personagem tão pacata, boba, Malu destaca que em Pantanal ninguém é vilão ou mocinho:

“E é o que acontece na vida. Ninguém é 100% correto na vida. A gente erra, acha que se apaixonou e não se apaixonou. A vida é feita de escolhas certas e erradas. O que sempre estamos tratando é que a Irma foi uma moça criada de forma presa, reclusa e, às vezes, invejava a liberdade da irmã”.

“Cinco anos se passam, ela abraça o sobrinho Jove com todo amor que tem, e transfere para ele o que sentiu por José Leôncio. Ela pega esse amor platônico e transfere para o sobrinho, que vira quase um filho”, fala Malu, que complementa: “Na vida, a gente faz isso, tenta buscar a felicidade de todas as formas possíveis. E a gente tenta não fazer mal para ninguém, mas nem sempre conseguimos. É claro que tem pessoas más, mas não é o caso da Irma”, finaliza.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

MAIS LIDAS

Márcio Gomes
O carioca Márcio Gomes é apaixonado pelo jornalismo, tanto que o escolheu como profissão. Passou por diversas redações, já foi correspondente estrangeiro dos títulos da Editora Impala de Portugal como Nova Gente, Focus, Boa Forma, e editor na revista de BORDO. Escreveu para várias publicações como Elle, Capricho, Manchete, Desfile, Todateen, Shape, Seleções, Agência Estado/Estadão, O Fuxico, UOL, entre outros.
Veja mais ›