Marcelo Serrado abre o jogo sobre limite dos filhos para uso de tecnologia

Marcelo Serrado
Marcelo Serrado é pai de Catarina, Felipe e Guilherme (Imagem: Reprodução / Instagram)

Pai de Catarina, de 16 anos, e dos gêmeos Felipe e Guilherme, de 9, Marcelo Serrado fica atento com o contato que os filhos possuem com a tecnologia. Em conversa com a Quem, o ator revelou os limites que estabelece para que o uso não seja prejudicial aos herdeiros.

“A tela é uma coisa que nos ajuda muito, mas nos aprisiona. Meus filhos têm horário que a gente estipula para ficar na tela. É um horário rígido, ‘deste horário até esse horário você pode ver tela, depois não pode’. Caso contrário pode ser perigoso, a criança pode ficar aprisionada nisso”, explicou o famoso, que tem os filhos com Roberta Fernandes.

“Ao mesmo tempo, estamos em um novo mundo, os amigos todos estão na tela, se não deixa um pouco, eles ficam de lado nesta questão. Então é uma linha muito tênue para a gente não ser refém dela”, completou.

Já com Catarina, fruto da relação de Marcelo com Rafaela Mandelli, o cuidado vai para outro nível, já que a jovem acessa as redes sociais. “Eu falo para ela tomar cuidado, não ficar demais. Principalmente para uma pré-adolescente. Pode ser muito perigoso. Não é fácil, educar não é fácil… A gente sempre dá conselho para os pais que têm filhos, mas quando você está na pele, vivendo a situação, é sempre muito mais difícil”, disse o global.

Aos 54 anos, o ator pontuou: “Sou de uma geração diferente. Aos 15 anos, ganhei uma coleção com todos os livros do Monteiro Lobato. Li todos. A Narizinho e o Pedrinho, do Sitio do pica-pau amarelo, eram meus heróis. Eu vivi isso, que não existe mais hoje em dia”.

“Mas a tecnologia entrou para nos ajudar em todos os sentidos. Você opera uma pessoa à distância, mata a saudades de uma pessoa que está em outro país… Tenho 2 milhões e poucos de seguidores que são fiéis, que gostam de mim e do que eu posto. Eu faço trabalhos com a internet e ganho dinheiro por meio dela. No meu caso, me ajuda a divulgar meu trabalho, a falar com os meus fãs. Tem milhões de benefícios. Tenho que estar ativo, mas não é só isso“, afirmou Marcelo Serrado.

“É importante você não perder a sua essência porque tem o lado negativo também que é o dos haters, o da internet tóxica, das opiniões e de como a internet pode afetar você. Se você quiser agradar todo mundo, você não vai nunca ser bem-sucedido. E se isso for prejudicial para você, é melhor você sair”, concluiu.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›