Marcius Melhem coloca empresa aérea na Justiça após polêmica

Marcius Melhem
Marcius Melhem move ação contra empresa aérea (Imagem: Reprodução / Record)

Marcius Melhem levou uma empresa aérea aos tribunais depois de um episódio nada amigável em fevereiro de 2020. A ação foi revelada meses após o escândalo de assédio supostamente cometido por ele dentro da Globo.

Em 22 de fevereiro do ano passado, Marcius Melhem comprou um ticket da Delta Air Lines, com destino a Las Vegas, nos Estados Unidos, onde ficaria por sete dias. Para a viagem, segundo a jornalista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, o ex-diretor da Globo tirou do bolso R$ 21,159,57.

Durante a viagem, a aeronave apresentou sérios problemas antes da escala em Nova York, e a situação inesperada comprometeu a continuidade da viagem e, como consequência, o seu compromisso.

Na época, o comandante informou que três dos seis banheiros de bordo estavam entupidos e, por conta disso, um pouso forçado foi feito na cidade de San Juan, em Porto Rico. Como “desculpa”, a empresa ofereceu hotel para pernoite e um voucher para transporte e alimentação no valor de quinze dólares, quantia insuficiente para cobrir os gastos.

Vale ressaltar que Marcius Melhem começou a viagem na classe executiva, mas depois do contratempo o ex-funcionário da Globo foi jogado na classe econômica, com serviços inferiores ao que foi adquirido por ele.

Ainda segundo a reportagem, depois do exposto em juízo, Marcius Melhem pediu uma indenização e conseguiu R$ 10 mil reais por danos morais e R$ 13.255,83 por danos materiais. Após recurso da companhia, o valor dos danos materiais caiu para R$ 6,668,00.

Após ser acusado de tentativa de censura contra a revista Piauí na Justiça, o ator se defendeu e negou a acusação. “É mentirosa e covarde a afirmação de que pedi que a revista Piauí fosse censurada! Mais uma vez João Batista Júnior usa de mentiras para tentar comprovar sua tese de que sou um assediador. Mentiu na 1ª matéria e mente de novo!”, rebateu.

“João Batista Júnior procurou minha assessoria dizendo fazer matéria sobre os ‘desdobramentos jurídicos’ do caso. Ficou clara a má fé, porque se ele se diz acompanhando o caso, por que não deu uma linha sobre os SEIS processos jurídicos que abri após a 1ª matéria da Piauí?”, questionou.

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›