Maria Beltrão faz desabafo na GloboNews sobre a situação crítica dos hospitais

Maria Beltrão
No comando do Estúdio i, Maria Beltrão faz desabafo comovente na GloboNews sobre a crise sanitária no país (Imagem: Reprodução / GloboNews)

Maria Beltrão fez um desabafo durante o Estúdio i sobre o maior colapso hospitalar da história do Brasil. Em meio ao aumento de casos e mortes em decorrência da Covid-19, segundo a Fiocruz, todos os estados estão em alerta crítico.

A jornalista falou sobre a saúde mental dos profissionais de saúde e lamentou a crise. “A gente falava da saúde mental dos profissionais de saúde. Tem pesquisa atrás de pesquisa mostrando que eles estão procurando terapia, procurando ajuda. Você fazer um juramento de salvar vidas e se sentir impotente diante da falta de estrutura…”, imaginou a apresentadora.

Visivelmente emocionada, Maria Beltrão revelou que profissionais de saúde estão lidando como podem com a falta de insumos nos hospitais. “Já está acontecendo no Brasil de amarrar paciente, pois começa a falta anestésico, relaxante muscular para você conseguir intubar paciente, aí você tem que amarrar porque o processo é tão doloroso e invasivo que o paciente reage”, relatou.

A âncora da GloboNews lembrou do ex-governador de Goiás, Helenês Cândido, de 86 anos, uma das vítimas do vírus. Ele ficou três dias dentro de uma ambulância à espera de uma vaga na UTI. “Do Norte ao Sul do Brasil, a situação é crítica”, afirmou.

“O problema de uma pandemia e a pressão sob o sistema de saúde”, explicou Beltrão. “Quando vem o vírus a qual todos nós somos vulneráveis, enquanto não vacinados, a pressão é enorme”, continuou.

A contratada da Globo lembrou que as outras doenças não pararam. “Também tem a gripe, tem problema de coração, tem câncer, violência. São brasileiros que vão procurar o sistema de saúde seja pelo motivo que for e não encontram atendimento”, reclamou.

No início do mês, Maria Beltrão questionou o senso de humanidade das autoridades no combate à pandemia. “As vezes é difícil saber o que dizer, só que a gente espera das autoridades desse país que nos digam alguma coisa. Cadê o ministro da Saúde? 1726 vidas perdidas, cadê o estadista, o consolo? Cadê a humanidade?”, questionou.

Paulo CarvalhoPaulo Carvalho
Paulo Carvalho acompanha o mundo da TV desde 2009. Radialista formado e jornalista por profissão, há cinco anos escreve para sites. Está no RD1 como repórter. Pode ser encontrado nas redes sociais no @pcsilvaTV ou pelo email paullocarvalho19@gmail.com.
Veja mais ›