Marília Mendonça dará nome ao hospital onde nasceu em Goiás

Marília Mendonça
Marília Mendonça vai dar nome a Hospital em Goiás (Imagem: Reprodução / Instagram)

Marília Mendonça, que morreu na última sexta-feira (5), será lembrada por muita gente para sempre. O Hospital Municipal de Cristianópolis, onde nasceu a cantora, levará o nome da também compositora.

A informação foi confirmada pelo jornal Correio Braziliense. “Essa homenagem não é só por ela ter nascido aqui no hospital e na cidade, mas pela referência que ela é para Cristianópolis e para o mundo todo”, disse a prefeita da cidade, Juliana Izabel.

A troca de nome será levada à câmara municipal, que discutirá sobre a possível homenagem à cantora. A representante do Executivo local disse que tinha a intenção de contratar um show da cantora para o Rodeio Show, festividade tradicional do município.

“Mandei o projeto (da festividade) para o Goiás Turismo para a gente fazer o Rodeio Show e quando publiquei nas redes sociais, a população pediu para trazer a Marília Mendonça”, contou a prefeita.

Neste final de semana, a organização do Grammy Latino usou as redes sociais para prestar uma homenagem à Marília Mendonça. No Twitter, Manuel Abud, CEO do The Latin Recording Academy, escreveu:

“Marília Mendonça foi uma jovem promissora cantora / compositora e voz de uma nova geração da música sertaneja no Brasil. Ela fará muita falta, mas seu legado viverá através de sua música. Nossos corações estão com sua família durante este momento difícil”.

Marília foi indicada à premiação pela primeira vez em 2017, na categoria de Melhor Álbum de Música Sertaneja. Em 2019, a cantora levou o troféu com o show Todos os Cantos. Ela ainda foi indicada para edição deste ano na mesma categoria, ao lado das amigas e parceiras de projeto, Maiara e Maraísa, com As Patroas.

Os corpos da cantora e do tio, Abicieli Silveira Dias, foram velados juntos, no sábado (06), no Ginásio Goiânia Arena. A expectativa era de que mais de 100 mil pessoas passassem pelo local para o adeus à cantora, segundo o governador Ronaldo Caiado (DEM).

Segundo a assessoria de imprensa da cantora, o velório foi restrito aos familiares e amigos até as 13 horas e, em seguida, aberto ao público até as 16h, seguido do cortejo público até o sepultamento no Cemitério Parque Memorial.

MAIS LIDAS

Da Redação
A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.
Veja mais ›