Mário Gomes vai à polícia e diz que filho é alvo de intolerância religiosa

Mário Gomes
Mário Gomes desabafa e diz que filho é alvo de intolerância religiosa (Imagem: Artur Meninea / Gshow)

Mário Gomes usou o seu perfil do Instagram para relatar que o seu filho, João, de 16, foi vítima de intolerância religiosa por ser “católico praticante”. O ator postou uma foto em que aparece em frente à DECRADI – Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância, no Centro do Rio.

O famoso fez um Boletim de Ocorrência e declarou: “Hoje fiz um Registro de Ocorrência na DECRADI – Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância na Rua do Lavradio”.

“Meu filho está sendo vítima de intolerância religiosa por ser um católico praticante. No momento certo estarei dando ciência para vocês meus amigos”, completou o veterano, sem dar muitos detalhes.

Veja Também

Além de João, Mário Gomes é pai ainda de Linda, de 30 anos, Tatiana, de 26 e Katarina, de 13.

No ano passado, cabe lembrar, o artista se irritou com notícias que circulavam na imprensa e declarou estava lutando contra a doença novamente, sete anos após a primeira vez. “Não tem drama. O câncer não vai me matar. Coisas da imprensa”, disse ele.

Mário Gomes faz revelação chocante envolvendo polêmica

Recentemente, o artista voltou a falar sobre o episódio da fake news que apontou que ele teria sido internado com uma cenoura nas partes íntimas. O caso aconteceu em março de 1977 e até hoje é assunto.

Na época, o ator namorava com Betty Faria, que, segundo ele, vivia, na mesma ocasião, um romance com o diretor de TV Daniel Filho. Ao canal Cara a tapa, no YouTube, Mário Gomes declarou que tudo não passou de uma invenção do diretor “traído” para prejudicá-lo.

“Essa história é bem mais cabulosa… Eu me senti à vontade com relação ao meu relacionamento com a Betty. Nós nos apaixonamos, e ela estava com o Daniel (o diretor). Ele não aceitou. (…). Minha vida ficou um inferno. O Daniel, para se livrar do chifre, da coisa de ter sido traído, inventou essa história e começou a me perseguir profissionalmente”, afirmou o famoso.

Ele ainda relembrou sobre como reagiu ao saber do boato. “A matéria da cenoura, eu vi nas bancas, na capa da revista, e ri, achei engraçado. A matéria dizia: ‘Ao dar entrada no hospital com uma cenoura entalada…’. Foi uma brincadeira de péssimo gosto, mas uma brincadeira”, declarou.

“Mas o que não mata, nos fortalece. Até hoje falam: ‘Ah, o Cenourinha…’. Eu dei risada na hora, depois fiquei meio apreensivo. Era chato, me xingavam quando eu passava, achando que eu era gay…”, disse Gomes.

O que você achou? Siga @rd1oficial no Instagram para ver mais e deixar seu comentário clicando aqui

Luiz Fábio Almeida
Luiz Fábio Almeida é jornalista, produtor multimídia e um apaixonado pelo que acontece na televisão. É redator e colunista do RD1. Está nas redes sociais no @luizfabio_ca e também pode ser encontrado através do email luizfabio@rd1.com.br
Veja mais ›